sábado, 21 de julho de 2012

"Wellingol Penalti" está próximo de duas marcas históricas


Foto: Vipcomm
Wellingol Pênalti marcou 27 gols com a camisa do Cruzeiro
em Campeonatos Brasileiros e está a um gol da marca do atacante Guilherme
na era dos pontos corridos

Por Henrique Ribeiro e Pedro Artur

De gol em gol, Wellington Paulista está perto de quebrar dois recordes neste ano pelo Cruzeiro: a artilharia do clube no Campeonato Brasileiro da era dos pontos corridos e de pênaltis convertidos numa mesma temporada. Em ambos os casos, necessita apenas balançar mais uma vez as redes adversárias para alcançar as marcas .

O maior goleador do Cruzeiro nos pontos corridos é o atacante Guilherme, hoje no Atlético, que marcou 28 gols nas edições de 2007 e 2008 do Campeonato Brasileiro (confira a tabela abaixo). Com o pênalti convertido diante da Portuguesa, Wellington Paulista chegou a 27.

E o gol diante da Lusa deixa o camisa 9 cruzeirense com 10 pênaltis convertidos na temporada. O recorde na história do clube são 11 gols com a bola na marca da cal, e foi decretada pelo atacante Ninão há mais de oito décadas, em 1928, ainda nos tempos em que o Cruzeiro se chamava Palestra Itália.

Por conta disso, a partida contra o Flamengo, domingo, às 16h, no Independência, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, poderá entrar para o currículo pessoal do atacante, bem como servir para escrever seu nome na história dos 91 anos do Cruzeiro.

Nesta temporada, Wellington Paulista é o principal goleador do Cruzeiro, com 20 gols em 24 partidas, média de 0,83. No primeiro semestre, o jogador já tinha sido o artilheiro do Campeonato Mineiro, com 11 gols.

Wellington Paulista tenta aproveitar a boa fase para conquistar essas duas marcas. Ele divide a artilharia do Campeonato Brasileiro com seis gols ao lado de Roger, da Ponte Preta e Alecsandro, do Vasco. Nesta temporada o atacante é o principal goleador do Cruzeiro com 20 gols em 24 partidas. No primeiro semestre, o jogador já tinha sido o artilheiro do Estadual com 11 gols.

De qualquer forma, Wellington Paulista já deixou para trás nas duas situações verdadeiros ícones da história cruzeirense. Nos pontos corridos, ele já marcou mais vezes do que Alex, com 25, artífice da campanha da simbólica tríplice coroa em 2003 – Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro. Nas cobranças de pênaltis o craque Nelinho, com nove em 1976, alguns deles importantes para a conquista da Taça Libertadores, como nas vitórias sobre o Internacional por 5 a 4, no Mineirão, pela primeira fase, e na decisão contra o River Plate (Argentina) por 3 a 2, no Estádio Nacional, em Santiago, no Chile. Até mesmo o concorrente Ninão que, em 1929, marcou oito.

Desde 2009 na Toca, Wellington Paulista vai ficar por mais um ano no clube. Ele antecipou a renovação de seu contrato, que terminaria em setembro, para até dezembro de 2013. Embora esteja a ponto de conseguir essas façanhas, o jogador é questionado por parte da torcida cruzeirense por seu estilo de muita reclamação com a arbitragem e de simulação de faltas.

Foto: Estado de Minas 
Nelinho é o maior goleador em cobranças de pênaltis da história do Cruzeiro

Os maiores artilheiros do Cruzeiro em cobranças de pênaltis por temporada foram:
11 gols - Ninão, em 1928
10 gols - Wellington Paulista, em 2012
9 gols - Nelinho, em 1976
8 gols - Ninão, em 1929, Amauri em 1958 e, em 1960, Guilherme, em 2008

Os maiores cobradores de pênaltis do Cruzeiro
38 gols - Nelinho
31 gols - Alcides
25 gols - Tostão
24 gols - Marcelo Ramos
23 gols - Amauri
22 gols - Ninão
21 gols - Wellington Paulista
17 gols - Tostão II
10 gols - Lima
9 gols - Ceci

Goleadores do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro da era dos pontos corridos (desde 2003)
28 gols - Guilherme
27 gols - Wellington Paulista
26 gols - Alecsandro
25 gols - Alex
24 gols - Fred
19 gols - Montillo
18 gols - Wagner
17 gols - Thiago Ribeiro

twitter: @henriqueribe
www.facebook.com.br/almanaquedocruzeiro

Postar um comentário