quarta-feira, 1 de agosto de 2012

AGENDA HISTÓRICA



O volante Ademir (o sexto jogador em pé da esquerda para a
direita), ao lado do massagista Teotônio e o meia Careca
(terceiro agachado da esquerda para a direita), todos do Cruzeiro,
posam para a foto antes de uma partida da Seleção Brasileira
nos Jogos Olímpicos de 1988, em Seul, na Coreia do Sul.
O time campeão dos Jogos Panamericanos de 1987,
de Indianápolis, nos Estados Unidos, foi a base da Seleção Olímpica.

Por Henrique Ribeiro

01/08/2007 - o atacante Araújo é negociado ao Al Gharafa, do Catar. O Cruzeiro vendeu metade dos direitos econômicos do jogador por US$ 3,4 milhões. O jogador havia sido oferecido a diretoria cruzeirense, ainda nos tempos em que era o destaque do time do Goiás, no final dos anos 1990, mas somente acertou com o clube, após retornar de duas temporadas pelo futebol japonês. Araújo chegou ao Cruzeiro, em janeiro de 2006, vindo do Gambá Osaka. O atleta que já contava com 28 anos de idade e custou US$ 800 mil. No entanto, em sua quarta partida pelo time estrelado, contra o Villa Nova, no Independência, torceu o joelho direito e rompeu o ligamento cruzado anterior. A lesão o afastou por dez meses dos gramados. Ao todo fez 39 jogos e marcou 19 gols com a camisa cruzeirense e sagrou-se campeão mineiro de 2006.

02/08/1960 - a diretoria cruzeirense reclama ainda não ter recebido as taças do Campeonato Mineiro de 1959 e da Copa Belo Horizonte de 1960. Os troféus eram de posse transitória e, como o último campeão de ambos foi o Atlético, os torcedores e associados projetaram organizar uma passeata monstro, acompanhados pela charanga, do Barro Preto até Lourdes para buscar as Taças na sede do Atlético. No entanto, não foi preciso, pois a diretoria atleticana prometeu entregar as taças numa solenidade aos dirigentes cruzeirenses.

03/08/1938 - Publicada a lei que obriga a nacionalização das associações esportivas no Brasil e proíbe o uso de bandeiras, uniformes e distintivos de outros países. A nova legislação iria motivar a criação de um grupo político no clube formado por conselheiros, associados e atletas denominado "ala renovadora", que foi o responsável pela mudança do nome Sociedade Esportiva Palestra Italia para Cruzeiro Esporte Clube, que seria referendado numa assembléia geral, em 7 de outubro de 1942. O nome era uma referência ao símbolo maior da pátria, a constelação do Cruzeiro do Sul, que era presente nos uniformes das seleções esportivas do Brasil. Apesar da lei o clube continuou se chamando Palestra Itália, até janeiro de 1942, quando alterou a denominação para Palestra Mineiro e usou este nome, oficialmente, até fevereiro de 1943.

04/08/2011 - O presidente Zezé Perrella não resiste as pressões dos torcedores cruzeirenses e desiste oficialmente de concorrer à reeleição no clube. Ele vinha sendo alvo de protestos antes e depois das partidas e também na porta da sede do clube. A rejeição aumentou ainda mais com a descoberta feita pelo jornal Hoje em Dia de que o dirigente não havia declarado ao Tribunal Regional Eleitoral-TRE uma propriedade avaliada em R$ 30 milhões no interior do estado, o que aumentou a suspeita da maioria dos torcedores de que desviava o dinheiro das negociações de jogadores. Zezé Perrella já era alvo de um processo investigativo no Ministério Público por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Outra denuncia feita pelo jornal Estado de Minas de 2005 denunciava o aumento do patrimônio do dirigente no período em que atuou como presidente do clube, entre 1995 e 2002. Perrella indicou o seu vice Gilvan de Pinho Tavares para concorrer as eleições de outubro pela chapa da situação.

05/08/1923 - o Cruzeiro vence o Yale por 3 a 2, no estádio do Barro Preto, pelo turno do Campeonato da Cidade. Foi o último confronto entre as equipes que se enfrentaram apenas cinco vezes, com duas vitórias do Cruzeiro, dois empates e um triunfo do Yale. O jogo do returno marcado para o dia 7 de outubro, no estádio do America, não aconteceria, porque o Cruzeiro comunicou, durante a semana, a entrega dos pontos. Não há registros dos confrontos entre os times pelo Campeonato de 1924. O Yale, que foi fundado em 1911, licenciou-se da Liga Mineira em 1925 por causa do aumento das taxas da Liga Mineira e nunca mais retomou suas atividades. Quando o Cruzeiro foi fundado, em 2 de janeiro de 1921, nada menos que 16 jogadores, entre titulares e reservas do Yale, se transferiram para o clube. Este fato gerou um equívoco histórico que fez pesquisadores medíocres imaginarem que ambos os clubes eram o mesmo e que o Yale havia modificado o seu nome para Palestra Itália.

06/08/2001 - o volante Ademir e o meia Careca são convocados, pelo treinador Carlos Alberto Silva, para a disputa dos jogos panamericanos em Indianápolis, nos Estados Unidos. O técnico também era vinculado ao Cruzeiro e convocou também o médico Ronaldo Nazaré e o massagista Teotônio. Ademir jogou improvisado na lateral direita e não participou da final, após ter sido expulso na partida contra o México, que terminou em pancadaria.

O Brasil conquistou a medalha de ouro com a seguinte campanha:

Primeira Fase
4 x 0 Canadá
3 x 1 Cuba
0 x 0 Chile
Semifinal
1 x 0 Mexico
Decisão
2 x 0 Chile

twitter: @henriqueribe
www.facebook.com.br/almanaquedocruzeiro
Postar um comentário