segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Gol histórico de Montillo dá vitória ao Cruzeiro sobre o Bahia


Foto: Felipe Oliveira/AGIF/AE
Montillo segue fazendo história com a camisa cruzeirense

Por Henrique Ribeiro

Após sofrer duras críticas do técnico Celso Roth ao ser derrotado por 4 a 2 pelo Santos, o Cruzeiro visitou o Bahia e se reabilitou com uma vitória por 1 a 0 neste sábado. O triunfo foi com um gol histórico do meia Montillo. O argentino igualou a marca de 21 gols do atacante Aristizábal e agora divide com o colombiano, o título de goleador estrangeiro do clube em Campeonatos Brasileiros.

Com cinco mudanças em relação ao time que foi derrotado pelo Santos, o Cruzeiro chegou a apresentar um futebol diferente no primeiro tempo com ataques pelos lados do campo, onde Ceará e Montillo eram muito acionados. O meio de campo também foi menos faltoso e distribuiu os passes com mais rapidez ao contrário da lentidão das partidas anteriores.

E foi pelos lados do campo que o Cruzeiro abriu o marcador, logo aos 8 minutos. O lateral direito Ceará foi até a linha de fundo e cruzou para a área. A zaga rebateu, mas a bola caiu nos pés de Montillo que ajeitou e mandou um chute rasteiro e cruzado no canto direito: Cruzeiro 1 a 0.

Antes do gol cruzeirense, o Bahia havia levado perigo, aos dois minutos. Rafael recebeu um passe de Gabriel na entrada da área, mas o goleiro Fábio, que tem a melhor saída de gol do futebol mundial, evitou a finalização a gol e rebateu a bola para fora da área.

O jogo seguia equilibrado e aos 18 minutos, Lucas Silva, que foi uma das novidades do Cruzeiro para a partida ao ser escalado como titular, arriscou um chute da intermediária que passou com perigo à direita do gol de Marcelo Lomba. Dois minutos depois, foi a vez de Borges levar perigo com chute de longa distância que, dessa vez, passou por cima do gol.

O mesmo Borges desperdiçaria uma chance incrível para ampliar o placar aos 35 minutos. Montillo pressionou o lateral esquerdo Diones e tomou-lhe a bola. O Pirata partiu com a bola dominada para a área e cruzou rasteiro para Borges que, mesmo sem marcação, tendo o goleiro Marcelo Lomba batindo no lance e com o gol vazio a sua frente, chutou para fora.

O gol perdido e a atuação apagada no primeiro tempo fez com que o treinador Celso Roth sacasse Borges da equipe no intervalo. O atacante Anselmo Ramon entrou em seu lugar. No entanto a substituição que deu melhor resultado foi processada pelo técnico Caio Junior, do Bahia, que sacou o lento volante Fabinho, ex-Cruzeiro, e colocou em campo o atacante Lulinha, ex-Corinthians.

O Bahia sufocou o Cruzeiro em todo o segundo tempo, mas sem criatividade, e assim como havia sido em todo o primeiro tempo, abusou dos cruzamentos na área. No entanto, os atacantes tricolores se atrapalhavam nas finalizações e não aproveitaram algumas falhas do sistema defensivo cruzeirense.

O Cruzeiro perdia todas as sobras de bola e por isso não conseguia encaixar os contra ataques. Assim limitou-se a se defender na etapa final para garantir o resultado.
Foto: Eduardo Martins/Agencia A Tarde
A escalação do jovem Lucas Silva como titular foi uma das novidades do jogo

A única boa chace dos baianos foi numa jogada individual do atacante Gabriel, aos 34 minutos, quando foi lançado pela direita e invadiu a área em diagonal para bater de canhota por cima do gol.

A vitória leva o Cruzeiro aos 26 pontos e reabilita a equipe na tentativa de se aproximar ao G4. Já a equipe baiana continua com 13 pontos e, com a vitória do Atlético-GO sobre o Santos, cai para a penúltima posição do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 0 BAHIA
11/08/2012 (Sab-18h30) - Campeonato Brasileiro (Turno/16a) - Pituaçu (Salvador)
Ingressos: 8.946 (R$ 124.920,)
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio/GO (Rodrigo Pereira Jóia/RJ e Dibert Pedrosa Moisés/RJ)
Gol: Montillo 8'
CRUZEIRO: *1-Fábio; 2-Ceará (13-Diego Renan/64'), 3-Léo, 4-Thiago Carvalho e 6-Marcelo Oliveira; 5-Leandro Guerreiro, 7-Charles, 8-Lucas Silva e 10-Montillo (17-Souza/75'); Wellington Paulista e 9-Borges (18-Anselmo Ramon/46'). T: Celso Roth
Suplentes: 12-Rafael, 14-Victorino, 15-Tinga, 16-Wallyson
BAHIA: 31-Marcelo Lomba; 17-Diones (13-Gil/65'), 3-Danny Moraes, 22-Titi e 68-Helder; 5-Fabinho (77-Lulinha/46'), 7-Fahel, 8-Gabriel e 10-Mancini; 11-Zé Roberto e 25-Rafael (29-Caio/74'). T: Caio Júnior
Suplentes: 12-Omar, 28-Lucas Fonseca, 26-Victor, 99-Junior
CA: Charles/15', Marcelo Oliveira/38', Léo/60', Thiago Carvalho/61' (Cruzeiro); Titi/16', Gabriel/55', Fahel/60', Danny Morais/75' (Bahia)

twiter: @henriqueribe
www.facebook.com.br/almanaquedocruzeiro
Postar um comentário