segunda-feira, 3 de setembro de 2012

AGENDA HISTÓRICA


O time do Cruzeiro posa para a foto antes do amistoso contra o Botafogo
no Mineirão que marcou a estreia do atacante Renato Gaúcho.
Em pe: Paulo César, Paulo Roberto, Célio Lucio, Luizinho, Ademir e Édson.
Agachados: Betinho, Renato Gaúcho, Cleison, Douglas e Roberto Gaúcho. 

Por Henrique Ribeiro

03/09/1992 - o atacante Renato Gaúcho estreia com a camisa do Cruzeiro na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, no Mineirão. O jogador veio por empréstimo do Botafogo até o final do ano, como o maior reforço para a disputa da Supercopa dos Campeões. Renato usou a camisa 7 e marcou o segundo gol da vitória por 2 a 1, aos 37 minutos. Cleison abriu o placar aos 26 minutos e o atacante Bujica diminuiu para os cariocas aos 54 minutos.

04/09/1998 - o atacante Fábio Junior é convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira. Ao lado do atacante Muller, ele foi um dos relacionados pelo treinador Vanderlei Luxemburgo para o amistoso da Seleção Brasileira contra a Iugoslávia. O jogo aconteceu no estádio Castelão, em Fortaleza, e terminou empatado em 1 a 1. Fábio Junior não entrou em campo. Muller atuou os 90 minutos e fez dupla de ataque com Denilson. Na parte final da parte jogou ao lado de Christian.

05/09/1985 - com um gol aos 23 minutos marcado pelo "Striker Mirra" (apelido do atacante Mirandinha quando jogou na Inglaterra), o Cruzeiro derrota o River Plate por 1 a 0 e conquista o Torneio Internacional em comemoração aos 20 anos do Mineirão e recebeu a Taça Gil Cesar Moreira de Abreu. O torneio ainda teve as participações do Boca Juniors e do Atlético e começou com uma rodada dupla no dia 3 de setembro. O Cruzeiro eliminou o Boca Juniors, na semifinal, com uma vitória por 2 a 0. Os gols foram marcados por Mirandinha aos 8 minutos e Tostão aos 35. Na outra partida, River Plate e Atlético empataram em 1 a 1 e os argentinos se classificaram com uma vitória por 4 a 2 na disputa de tiros livres. Atlético e Boca Juniors fizeram a disputa do terceiro lugar com equipes reservas num total desrespeito ao público e empataram sem gols. Ambos se recusaram a fazer a disputa por tiros livres.

06/09/2005 - o volante Diogo sofre um infarto do miocárdio durante um treino na Toca da Raposa II. O jogador estava em tratamento de uma torção no tornozelo esquerdo e fez uma corrida leve de dez minutos. Ao se levantar para beber água, sofreu um desmaio, seguido de parada cardio-respiratória. O jogador foi atendido inicialmente pelo médico ortopedista Octacílio da Matta e o clínico médico Paulo Roberto Lima. Diogo recebeu massagem cardíaca e foi reanimado com o uso de um desfibrilador. Cerca de 40 minutos depois, foi encaminhado ao Hospital Mater Dei em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). No hospital, um exame de hemodinâmica constatou a obstrução da artéria, que permitiu o diagnóstico de infarto. A desobstrução foi feita por meio de uma angioplastia.

07/09/1972 - o Cruzeiro derrota o Atlético por 2 a 1, no Mineirão, e conquista o título do Campeonato Mineiro. Os rivais terminaram o quadrangular final com a mesma pontuação e foi necessária uma partida desempate pela decisão do título. O destaque foi o atacante Palhinha que substituiu Dirceu Lopes, que estava contundido. Ele abriu o placar aos 36 minutos, mas o Atlético chegou ao empate com Dario, aos 61. Após o empate no tempo normal, a partida foi para a prorrogação e Palhinha voltou a marcar aos 114 minutos. Foi o título do ano em que se comemorava o sesquicentenário da independência do Brasil. O Cruzeiro jogou a partida com Hélio, Lauro, Darci, Fontana e Vanderlei; Piazza e Zé Carlos; Luiz Carlos (Eduardo), Roberto Batata (Baiano), Palhinha e Lima. O técnico era Ilton Chaves

08/09/1939 - com dois gols do atacante Geninho aos 36 e 65 minutos de jogo, o Cruzeiro derrota o Vasco por 2 a 1, no estádio de Lourdes. O gol dos cariocas foi marcado pelo atacante Gandulla aos 73. Foi a primeira vitória do Cruzeiro sobre uma das grandes forças do eixo Rio-São Paulo. Até esta partida o Cruzeiro havia disputado 13 amistosos contra as grandes equipes do eixo sem ter conseguido uma vitória. Foram um empate (3 a 3) contra o Botafogo; dois empates (3 a 3 e 2 a 2) e duas derrotas (0 a 3 e 1 a 4) para o Flamengo, três derrotas (2 a 4, 1 a 5 e 2 a 3) para o Palmeiras, uma derrota para o Santos (3 a 7), um empate (1 a 1) e quatro derrotas (1 a 3, 1 a 2 e 1 a 2) para o Vasco

09/09/1979 - o zagueiro Fontana morre, aos 39 anos, após sofrer uma parada cardíaca numa pelada com os amigos na cidade de Santa Leopoldina-ES. O jogador havia encerrado a carreira em 1972, quando rescindiu o contrato com o Cruzeiro que vigoraria até 1974 para se casar. Ele acreditava que era impossível conciliar a vida de jogador com a vida de casado. Com a camisa estrelada Fontana disputou 160 partidas entre 1969 e 1972 e conquistou os títulos estaduais de 1969 e 1972. Com Piazza e Tostão, foi um dos primeiros jogadores cruzeirenses a conquistarem uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, na conquista do Mundial de 1970, disputado no México.


twitter: @henriqueribe
www.facebook.com.br/almanaquedocruzeiro


Postar um comentário