terça-feira, 9 de outubro de 2012

AGENDA HISTÓRICA


O atacante Joãozinho em lance com o goleiro Ortiz e o zagueiro Vantuir
no jogo que decidiu o título estadual de 1977. O atacante marcou o terceiro
gol da vitória por 3 a 1

08/10/1947 - Antônio Cunha Lobo é eleito presidente do Cruzeiro. O novo mandatário prometeu dirigir o clube sob a marca do impessoalismo, com o clube acima dos interesses particulares e das amizades pessoais.

09/10/1977 - o Cruzeiro derrota o Atlético por 3 a 1 e conquista o seu 10º campeonato mineiro da era Mineirão. Foi o primeiro título do clube vencido numa prorrogação. Durante o tempo normal as equipes empataram em 1 a 1, com gols de Reinaldo para o Atlético e Revetria para o Cruzeiro. Na prorrogação, o Cruzeiro marcou mais dois gols com Lívio e Joãozinho.

10/10/1962 - Com o placar de 1 a 1 termina o primeiro confronto entre Cruzeiro e Internacional. A partida disputada no estádio Independência foi válida pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro abriu o placar com o ponta direita Nerival, aos 71 minutos, e o Inter chegou ao empate com um gol do centro-avante Alfeu a dois minutos do fim.

11/10/1986 - o atacante Reinaldo não comparece ao treino na Toca da Raposa. Ele reapareceria cinco dias depois. Foi o primeiro de uma série de sumiços do jogador. Reinaldo chegou ao clube em 18 de agosto e assinou contrato até 31 de dezembro. Por estar fora de forma, o ex-ídolo do rival, só estreou no dia 27 de setembro, no empate sem gols, contra o Rio Branco-ES, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Participou também do empate sem gols contra o Bahia, em 5 de outubro, também, no Mineirão, pelo Nacional. Ele voltaria a se ausentar dos treinos em 30 de outubro e 5 de novembro. Neste último teve o seu contrato suspenso dois dias depois.

12/10/1941 - o Cruzeiro vence o Siderúrgica por 3 a 2, no estádio da Praia do Ó, em Sabará, pelo Campeonato da Cidade, com um gol inusitado do atacante Niginho, que ficou conhecido como o "gol da campainha". Isto porque naquele estádio havia um relógio que disparava uma campainha nos últimos 30 segundos de jogo. Assim que soou o alarme, o atacante disparou com a bola dominada do meio de campo e driblou toda a defesa antes de marcar. No momento do chute a gol ele chocou-se com o goleiro Geraldão e se contundiu no lance. Já o goleiro só acordou às 8 horas da noite, no hospital da Santa Casa, quando soube que havia sofrido o gol.

13/10/1968 - o zagueiro Procópio leva um pontapé desleal de Pelé e saiu de campo com o joelho seriamente machucado. O lance acontece no Morumbi, na derrota do Cruzeiro para o Santos, por 2 a 0, pela primeira fase do Campeonato Brasileiro. Procópio atravessava uma grande fase e o seu nome era cogitado para a Seleção Brasileira. Por causa da contusão, o zagueiro chegou a encerrar a carreira e só retornaria cinco anos depois para defender a camisa cruzeirense por mais um ano.

14/10/1979 - o Cruzeiro derrota o Vitória por 4 a 2, no estádio da Fonte Nova, em Salvador, pela primeira fase do Campeonato Brasileiro. Anos depois descobriu-se que o resultado desta partida havia sido manipulado pela Máfia da Loteria. Segundo a Revista Placar, o jogo pertencia ao teste 464. O superintendente da Federação Baiana de Futebol, Manuel Francisco do Nascimento, o Manu, foi quem manipulou as derrotas do Vitória, do Grêmio e do Bahia para favorecer aos apostadores do esquema. No entanto, não foi revelado se foram subornados os atletas das equipes derrotadas ou a arbitragem que dirigiu as partidas.

twitter: @henriqueribe
www.facebook.com.br/almanaquedocruzeiro

Postar um comentário