segunda-feira, 27 de maio de 2013

AGENDA HISTÓRICA

Por Henrique Ribeiro

28/05/1933 - Com gols de Souza e Alcides, o Cruzeiro vence o Atlético por 2 a 1, no Barro Preto. Geraldino marcou o gol do time de lourdes. Este clássico amistoso, cuja renda foi em benefício da Federação Mineira, foi a primeira partida de ambos os clubes no regime profissional. Pela vitória o time estrelado recebeu a taça "cronistas esportivos"

29/05/1992 - o Cruzeiro estreia na Copa Master com um empate em 1 a 1 contra o Racing, no estádio do Velez Sarsfield, em Buenos Aires. Rubén Paz marcou para os argentinos e o atacante Charles empatou para o time estrelado. Na disputa de tiros livres, o Cruzeiro venceu por 3 a 1 e se classificou para a decisão. A Copa Master reunia os campeões da Supercopa e teve apenas as edições de 1992 e 1995.

30/05/1975 - O técnico Ilton Chaves convoca a Seleção Mineira que iria representar o Brasil na Copa América. Com 13 relacionados, o Cruzeiro teve o maior número de convocados. Foram chamados os goleiros Raul e Hélio, o lateral direito Nelinho, os zagueiros Morais e Darci, o lateral esquerdo Vanderlei, o volante Piazza, os meias Dirceu Lopes, Zé Carlos e Eduardo, o ponta direita Roberto Batata, o centro-avante Palhinha e o ponta esquerda Joãozinho. O Atlético teve 12 convocados, o Uberaba dois, e a Caldense, o Villa Nova e o America, um cada.

31/05/2003 - Os direitos econômicos do zagueiro Edu Dracena são adquiridos pelo Cruzeiro por R$ 1 milhão, junto ao Guarani, de Campinas. O valor era referente a metade dos direitos econômicos do atleta. Em fevereiro, o clube já havia desembolsado Cr$ 700 mil pela outra metade, enquanto o empresário Juan Figger e a Energil C completaram o restante do valor em mais R$ 700 mil ao bugre.

01/06/2001 - desembarca em Belo Horizonte, vindos de Buenos Aires, os representantes do Barcelona, Anton Parera e Francisco Closa, com uma proposta oficial ao Cruzeiro para a compra do passe do atacante Geovanni (foto acima comemorando um dos gols que marcou na vitória por 2 a 0 sobre o Emelec, pela Libertadores, no Mineirão). Na Argentina, a dupla havia concluído a negociação com o Boca Juniors para a aquisição de 50% do passe de Riquelme pelo Barcelona, por US$ 11 milhões (cerca de R$ 26 milhões). A dupla prometia fazer uma oferta irrecusável ao Cruzeiro, pois o Barcelona estaria disposto a pagar até US$ 17 milhões (cerca de R$ 40 milhões) pelo passe do atleta.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro
Postar um comentário