terça-feira, 4 de junho de 2013

AGENDA HISTÓRICA

O meia Careca apanha de cabeça a cobrança de escanteio do ponta esquerda Édson
e marca o gol do título estadual de 1990

Por Henrique Ribeiro

02/06/2005 - o lateral-esquerdo Athirson se transfere para o Bayer Leverkusen, da Alemanha. Pelos US$ 1 milhão referente à multa por quebra de contrato que venceria apenas no final do ano, o Cruzeiro teria direito a US$ 500 mil, mas após um acordo com o jogador, o clube ficou com US$ 900 mil.

03/06/1990 - Com um gol do meia Careca, aos 10 minutos, do segundo tempo, o Cruzeiro vence o Atlético por 1 a 0, no Mineirão, na decisão em jogo único do título do Campeonato Mineiro.

04/06/1939 - Numa disputa de bola pelo alto o zagueiro Caieira choca-se de cabeça com o atacante Guará, aos 10 minutos do clássico pelo turno do Campeonato da Cidade, no estádio de Lourdes. A partida ficou interrompida por alguns instantes para o atendimento dos jogadores. O zagueiro cruzeirense retornou a partida, mas o avante atleticano perdeu os sentidos e foi hospitalizado. O jogador se restabeleceu, mas nunca mais reencontrou seu futebol.

05/06/1952 - Após um tempo desativado, a diretoria cruzeirense reorganiza o departamento de volei e retorna às disputas dos campeonatos adulto e de base.

06/06/1950 - o atacante Abelardo volta a Belo Horizonte e pede aos dirigentes do Palmeiras que o negociem ao Cruzeiro. Apesar de ainda ter vínculo com o alviverde até fevereiro do ano seguinte, o jogador se recusa a voltar para a paulicéia. Ele havia se desentendido com o treinador do time esmeraldino. Com o acerto entre as diretorias, o "flecha azul" voltou ao Barro Preto onde havia sido revelado.

07/06/1979 - O atacante Fábio Júnior marca três vezes e o Cruzeiro vence o Atlético por 3 a 2, no Mineirão, pela primeira partida decisiva do Campeonato Mineiro. Ele seria o último jogador estrelado a marcar três gols num mesmo clássico.

08/06/1987 - Após quatro jogos a frente do Cruzeiro, o treinador Paulinho Almeida é dispensado. Ele havia assumido o cargo no dia 15 de maio para substituir João Avelino. Em tom intimidador chegou ao clube dizendo que não aceitaria interferências em seu trabalho: “aqui quem manda sou eu”, avisou.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

Postar um comentário