segunda-feira, 26 de agosto de 2013

agenda histórica

Foto: Eugênio Sávio (revista placar)
o meia Luiz Fernando comemora gol com Ronaldo Fenômeno. 
O meia jogou sete temporadas com a camisa cruzeirense.

Por Henrique Ribeiro

24/08/1982 - o Cruzeiro vence o Salamanca por 2 a 0, na estreia do Torneio de Valladolid, na Espanha. Os gols da vitória foram marcados pelo meia Tostão aos 36 minutos, em cobrança de pênalti, e aos 53 minutos. Mas o destaque do jogo foi o árbitro espanhol Manuel Fanjo Hernandez. Para ajudar o time da casa, o árbitro inventou um pênalti, aos 43 minutos, e foi vaiado pela própria torcida do Salamanca. Luiz Antônio defendeu a cobrança de Brizola e evitou o empate na etapa inicial. Outra decisão polêmica do árbitro foi encerrar a partida, quando ainda restavam 9 minutos para o término do tempo regulamentar, sob a alegação de que os jogadores do Salamanca estavam cansados.

25/08/1990 - o meia Luiz Fernando estreia com a camisa azul, contra o Goiás, no estádio Serra Dourada, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Em 18 minutos de jogo, o meiocampista mostrou que o investimento de 130 mil dólares em sua contratação junto ao Bahia, valeram a pena. Ele marcou o primeiro gol do empate em 2 a 2 com o time esmeraldino. Luiz Fernando começava a cumprir a missão de substituir o ídolo Careca, que havia sido negociado ao Sporting de Portugal por US$ 1 milhão.

26/08/2001 - os corredores João N'Tyamba e Rômulo Wagner formaram a dobradinha cruzeirense no pódio da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro, com a primeira e a segunda colocação, respectivamente. O angolano N'Tyamba completou o percurso de 21km e 97 metros em 1h03'31'', enquanto Rômulo fez em 1h04'31''. Ambos superaram o atleta do Quênia, Elijah Nyabatti, que era um dos favoritos. N'Tyamaba comemorou a vitória dançando a cabetula, que é típica da tribo Canguela, a qual ele pertence.

27/08/1978 - com uma goleada de 4 a 0 sobre o Perugia, o Cruzeiro encerra a sua primeira e única passagem pela Itália. Os gols da vitória foram marcados por Zé Ângelo, Paulo Luciano, Revetria e Erivelto, em cobrança de pênalti. Antes da goleada sobre o Perugia, o time da cinco estrelas havia empatado em 1 a 1, com o Torino, no estádio Communale, em Turim, no dia 23 de agosto.

28/08/1938 - o treinador Matturio Fabbi dirige o time estrelado pela última vez. Após o empate em 2 a 2, contra o Sete de Setembro, no Barro Preto, pelo Campeonato da Cidade, o “capuccino rosso” alegando problemas de saúde comunica a sua saída do clube, quando ainda restavam quatro meses para o término do seu contrato. Fabbi foi o primeiro treinador da história do clube e o que comandou o time estrelado por mais tempo: quatro temporadas consecutivas entre 1928 e 1931.

29/08/1944 - a comissão técnica da Federação Mineira formada por Evando Becker e o diretor técnico Mario Gomes, convocam o goleiro Geraldo II, os zagueiros Gérson e Bituca, os médios Juca e Juvenal, e os atacantes Nogueirinha, Niginho, Ismael e Alcides para a formação da Seleção de Belo Horizonte. O selecionado da capital faria duas partidas contra o de Juiz de Fora para a escolha dos jogadores que formariam a Seleção Mineira na disputa do Campeonato Brasileiro de Seleções. Com nove atletas, o Cruzeiro foi o clube com o maior número de convocados.

30/08/1972 - a derrota por 1 a 0, para o América, no Mineirão, pela penúltima rodada, do quadrangular final, do Campeonato Mineiro, encerra a maior sequência de 43 partidas invictas do Cruzeiro, a maior da história do clube. Foram 16 partidas amistosas de uma excursão internacional, 22 jogos pelo Campeonato Mineiro, mais quatro amistosos interestaduais e um regional.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro
Postar um comentário