quinta-feira, 19 de setembro de 2013

agenda histórica

O atacante Dalmar (à direita) foi o autor do primeiro gol do Cruzeiro no Mineirão.
A foto é da semifinal do Campeonato Brasileiro de 1966 em que o Cruzeiro
derrotou o Fluminense por 3 a 1, no Maracanã, com dois gols de Dalmar.

Por Henrique Ribeiro

14/09/1921 - para recordar a data do 6º centenário da morte do poeta italiano Dante Alighieri, autor da Divina Comédia, o Cruzeiro organizou um festival com as participações do Luzitano, do Yale e de um Selecionado da capital, que representou a Associação Mineira de Cronistas Desportivos-AMCD. Os jogos foram disputados no estádio do Prado no mesmo sistema do torneio início, com tempos de 30 minutos cada. Com as vitórias sobre o Yale, na semifinal, e sobre a AMCD, na decisão, o Cruzeiro levantou o título do torneio.

15/09/1965 - o Cruzeiro disputa a sua primeira partida no Mineirão e vence o Villa Nova por 3 a 1. O primeiro gol estrelado no Gigante da Pampulha foi marcado pelo ponta esquerda, Dalmar, em cobrança de pênalti, aos 22 minutos de jogo. João José e Batista, para o Cruzeiro, e Neto, em cobrança de pênalti, para o Villa Nova, completaram o placar. O jogo serviu de preliminar da partida entre a Seleção Mineira e o Santos. O Cruzeiro enfrentou o Villa sem os titulares William, Vavá, Dirceu Lopes, Tostão, Wilson Almeida e José Carlos Fescina, que estavam na Seleção Mineira.

16/09/1958 - morre o ex-presidente Antônio Alves Limões, que dirigiu o clube estrelado na temporada de 1949. Ele participava da vida política do clube, desde a sua eleição para o cargo de tesoureiro em 1932.

17/09/1993 - o auxiliar técnico Eduardo Amorim, deixa o Cruzeiro para dirigir o Corinthians no Campeonato Brasileiro. O supervisor Benecy Queiroz adianta que a diretoria não irá contratar outro profissional para repor o cargo.

18/09/1946 - após receber passe livre do Siderúrgica, o zagueiro Bené é anunciado como o mais novo reforço do Cruzeiro.

19/09/1971 - no empate sem gols contra o Bahia, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro, os auxiliares de arbitragem utilizaram, pela primeira vez, bandeiras coloridas. Maurílio José Santiago atuou com a vermelha e Sílvio Gonçalves Davi com a amarela. Ambos eram dos quadros de arbitragem da Federação Mineira. O árbitro foi o paulista, Armando Marques.

20/09/1925 - o Cruzeiro derrota o Atlético por 5 a 3 no Barro Preto. O amistoso foi em disputa da Taça 20 de Setembro, que é a data comemorativa a unificação da Itália.

http://www.facebook.com/almanaquedocruzeiro

Postar um comentário