quarta-feira, 19 de agosto de 2015

As conquistas cruzeirenses do mês de agosto

Por Carlos Henrique

O mês de agosto marca alguns fatos históricos na vida do Cruzeiro. Foi neste período do calendário que o time estrelado conquistou quatro títulos, sendo o da Libertadores de 1997, o mais importante. Confira:

CAMPEÃO MINEIRO DE 1987

2/8/1987 - Cruzeiro 2 x 0 Lourdes - Mineirão - Decisão do Campeonato Mineiro
Após empate sem gols no primeiro jogo da decisão, em 29 de julho, o Cruzeiro derrotou o time de Lourdes, por 2 a 0, no segundo jogo da final, em 2 de agosto, e conquistou o título do Campeonato Mineiro de 1987. Foi um jogo bastante tumultuado, que contou com seis interrupções no segundo tempo e definido nos descontos dados pelo árbitro.

O primeiro tempo foi apático, mas após o lateral esquerdo João Luiz fraturar a perna do atacante Vanderlei, nos minutos finais do primeiro tempo, os ânimos ficaram acirrados. Logo no primeiro minuto da etapa final, o meia Careca abriu o placar num chute de fora da área. Após o gol, o jogo teve várias interrupções por conta de brigas entre os jogadores.  O árbitro expulsou dois atletas de cada lado. O ponteiro Robson ampliou o placar para 2 a 0, aos 6 minutos de descontos, que confirmou a vitória e o título.

O Estadual daquele ano teve 16 participantes e foi disputado em dois turnos distintos. O Cruzeiro sagrou-se campeão do primeiro e o time de lourdes do segundo turno e, por isso, decidiram o título em duas partidas.

TRICAMPEÃO DA CIDADE DE 1930

10/8/1930 - Cruzeiro 8 x 0 Sete - Barro Preto - Returno do Campeonato da Cidade
O Cruzeiro garantiu o tricampeonato da cidade na 12ª rodada, após golear o Sete de Setembro por 8 a 0, no Barro Preto. Os gols foram marcados por Ninão (4), Carazo (3) e Armandinho.

O time de Lourdes, mimizento desde aquela época, abandonou a disputa na 11ª rodada, quando ainda tinha quatro jogos a cumprir. Justificou que não concordava com a suspensão imposta a um de seus atletas. Assim, não compareceu ao clássico contra o América. O curioso é que o Cruzeiro havia perdido o seu principal jogador, o atacante Ninão, que foi suspenso por 6 partidas, ainda no turno, mas mesmo assim não desistiu da disputa.

Com a desistência do time de Lourdes, que estava a quatro pontos do Cruzeiro na tabela, o America assumiu a vice-liderança isolada. Mas com a vitória do Cruzeiro sobre o Sete, o alviverde não pode mais alcançar a pontuação do time estrelado.

O Campeonato de BH contou também com as participações de Guarany, Palmeiras, Sport Calafate e Villa Nova. Foi disputado no sistema de pontos corridos em turno e returno. O Cruzeiro conquistou o titulo de forma invicta e com 100% de aproveitamento.



CAMPEÃO SULAMERICANO DE 1997

13/8/1997 - Cruzeiro 1 x 0 Sporting Cristal - Mineirão - Decisão da Libertadores
Com um chute de fora da área do meia Elivelton, aos 75 minutos de jogo, o Cruzeiro derrotou os peruanos do Sporting Cristal por 1 a 0, em 13 de agosto de 1997, e levantou o segundo titulo sulamericano de sua história. A conquista foi no Mineirão diante de quase 100 mil cruzeirenses no estádio. O primeiro jogo das finais, havia sido disputado, em Lima, no Peru, em 6 de agosto, e terminou empatado sem gols.

A Libertadores de 1997 seguia um formato diferente do atual e era mais enxuta. Foi disputada por clubes de 10 países, sendo dois de cada, mais o campeão do ano anterior que entrava na disputa a partir das oitavas de final.

O título cruzeirense foi o resultado da maior reação de uma equipe em toda a história do sulmericano. O time estrelado teve um começo desastroso com três derrotas consecutivas que o deixou na lanterna de seu grupo. Ainda assim, superou a má fase e as previsões desfavoráveis e, após três vitórias consecutivas, obteve a classificação para as oitavas. Para chegar à decisão ainda passou de forma dramática por El Nacional e Colo Colo, somente na disputa de tiros livres, que consagrou o goleirão Dida.

BICAMPEÃO MINEIRO DE 1973

19/8/1973 - Cruzeiro 1 x 0 Lourdes - Mineirão - Fase Final do Campeonato Mineiro
Com um gol marcado pelo meia Dirceu Lopes, aos 6 minutos, o Cruzeiro derrotou o time de Lourdes e levantou o bicampeonato mineiro de 1973, no Mineirão, em 19 de agosto de 1973. O título foi conquistado na rodada dupla mais emocionante da história do Estadal e do Mineirão.

Antes da rodada derradeira, a tabela de classificação apontava o Cruzeiro na liderança isolada com 6 pontos, mais America e Uberaba dividindo a vice-liderança, com 5 pontos. O time de lourdes, com 4 pontos, já havia confirmado a sua condição de 4ª força do futebol de Minas. Na preliminar o alviverde venceu o time do triângulo por 1 a 0 e contava com um resultado negativo do time estrelado, que acabou não acontecendo.

O Campeonato Mineiro ainda teve as participações de Atletico Tricordiano, Caldense, Nacional (Muriaé), Nacional (Uberaba), União Tijucana (Ituiutaba), Uberaba, Uberlândia, Valerio e Villa Nova. Foi disputado em três fases, sendo a última pelos dois melhores colocados de cada grupo da 2ª fase.

Postar um comentário