sábado, 15 de agosto de 2015

Piá é manchete policial novamente


Por Carlos Henrique

O meiocampista Piá, que atuou com a camisa do Cruzeiro em 1995, virou manchete policial, novamente. Ontem, o ex-jogador foi preso no interior de S. Paulo ao ser flagrado roubando caixas eletrônicos em agências bancárias. O jogador foi uma das primeiras contratações do presidente Zezé Perrella, em sua primeira gestão como mandatário cruzeirense.

Piá, que se chama Reginaldo Revelino Jandoso, é paranaense de Cornélio Procópio e nasceu em 28 de novembro de 1973. Indicado pelo treinador Carlos Alberto Silva, o meiocampista foi apresentado na Toca da Raposa em 7 de abril de 1995. Ele estava atuando pelo Operário de Várzea Grande-MT, mas seu vínculo era com o Internacional de Limeira-SP, que o emprestou ao Cruzeiro, até dezembro de 1995 por R$ 30 mil. Sua estreia foi na derrota por 2 a 1, para o Democrata, no Mineirão. Ele entrou no decorrer da partida na vaga de Missinho. Marcou apenas um gol com a camisa estrelada no empate em 2 a 2 com o Guarani, em Divinópolis. Foi o gol de empate.

Em sua curta passagem, Piá foi titular em seis partidas pelo Estadual e formou o meiocampo com Belletti, Pingo e Luiz Fernando Gomes. Devido a má campanha do time, Carlos Alberto Silva deixou o clube e Ênio Andrade retornou ao comando técnico. Com o novo treinador e o retorno de Ademir ao time, Piá foi para a reserva. Rescindiu contrato e retornou a Inter de Limeira, em 15 de agosto de 1995.

Todos os jogos de Piá pelo Cruzeiro
16/04/1995 - 1 x 2 Democrata, de Valadares - Mineirão - Campeonato Mineiro
19/04/1995 - 2 x 2 Guarani, de Divinópolis - em Divinópolis - amistoso
01/05/1995 - 1 x 0 Valerio - Independência - Campeonato Mineiro
05/05/1995 - 1 x 1 Uberlândia - Mineirão - Campeonato Mineiro
14/05/1995 - 1 x 1 America - Mineirão - Campeonato Mineiro
20/05/1995 - 0 x 0 Mamoré - Mineirão - Campeonato Mineiro
24/05/1995 - 2 x 2 Caldense - Poços de Caldas - Campeonato Mineiro



Ex-jogador do Corinthians, Santos e Ponte, Piá é preso em Bauru

Junto com comparsa, ele foi preso ‘pescando’ depósitos de caixas eletrônicos na cidade

Por Thiago Vendrami

Piá, ex-jogador do Corinthians, Santos e Ponte Preta, foi preso em flagrante “pescando” envelopes depositados em um caixa eletrônico no interior de agência bancária na Vila Falcão, em Bauru, na noite dessa sexta-feira (14). Um pouco antes, segundo a PM, ele havia cometido o mesmo crime no Bela Vista. Outro homem também foi preso.

A polícia recebeu a informação, por volta das 21h, de que o alarme de uma agência na esquina das ruas Carlos Marques com Padre Anchieta, no Bela Vista, estava disparado. Lá, encontraram indícios do uso de instrumentos para “pescar” envelopes de depósitos, o popular “chupa-cabra”.

Poucos minutos depois, disparou o alarme de uma agência na quadra 8 da Rua dos Andradas, Vila Falcão. Lá, policiais da Força Tática flagraram Piá, Reginaldo Revelino Jandoso e seu comparsa, Humberto de Oliveira Leite, ambos de 41 anos, resgatando os envelopes.

Com a dupla, foram encontrados os envelopes, ferramentas e peças utilizadas para “pesca” com um elástico. Até o final da noite dessa sexta-feira (14) não havia informação do valor furtado. A ocorrência estava sendo apresentada na Polícia Civil de Bauru.

Mais crimes

Conforme o JC apurou, é a terceira vez que Piá se envolve no mesmo tipo de crime. Em abril deste ano, ele foi flagrado e preso pela PM em um banco de Americana. No ano passado, agiu em Campinas.

Os problemas do ex-jogador com a polícia não são de hoje. Ele tem passagens por porte de drogas e de arma. Foi  também julgado como coautor de um homicídio ocorrido em Limeira em 1999. Piá, contudo, foi absolvido.


O ex-meia abandonou os campos em 2011 e depois trabalhou como auxiliar técnico. Chegou a disputar fases eliminatórias dos principais campeonatos nacionais. Além de Corinthians e Santos, jogou pela Ponte Preta (onde viveu sua melhor fase) e outros clubes de renome, como Portuguesa, Santa Cruz, Coritiba,  Bragantino, entre outros.
Postar um comentário