domingo, 31 de janeiro de 2016

Campeonato da Cidade 1944

Carlos Henrique

CAMPEONATO DA CIDADE 1944

Campanha do Cruzeiro
Turno
09/04 - Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova
16/04 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético (Lourdes)
30/04 - Cruzeiro 0 x 0 América (Alameda)
07/05 - Cruzeiro 1 x 1 Siderúrgica
21/05 - Cruzeiro 3 x 1 Sete (Santa Tereza)
Returno
28/05 - Cruzeiro 3 x 3 Villa Nova (Bonfim)
11/06 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético
09/07 - Cruzeiro 2 x 1 Siderúrgica (Praia do Ó)
23/07 - Cruzeiro 0 x 0 Sete
06/08 - Cruzeiro 5 x 1 América
Turno Neutro
26/08 - Cruzeiro 3 x 2 Sete (Lourdes)
26/12 - Cruzeiro 5 x 2 Villa Nova (Lourdes)
30/12 - Cruzeiro 3 x 3 América (Lourdes)
21/01/1945 - Cruzeiro 2 x 1 Siderúrgica (Alameda)
28/01/1945 - Cruzeiro Wo x 0 atletico (Alameda)
*O tribunal de Penas da FMF mandou computar dois pontos para o Cruzeiro no empate em 3 a 3 contra o Villa Nova, no returno, por ter o time de Nova Lima abandonado o campo quando faltavam os 5 minutos restantes da partida. O atlético fez a entrega dos pontos ao Cruzeiro, em 28/01/1945

Classificação: 1º Cruzeiro; 2º atletico; 3º America; 4º Siderúrgica; 5º Sete; 6º Villa Nova
Artilheiro Máximo: Ceci (Villa Nova) e Baiano (Cam) com 11 gols
Campeão do Campeonato de Aspirantes:
Campeão do Torneio Início: Cruzeiro
Campeão Amador (DFA): Santa Tereza

Fórmula de disputa:
Três turnos, sendo turno, returno e um turno neutro com todos os jogos disputados em Belo Horizonte em estádios neutros. Classificação definida no sistema de pontos corridos, sem acesso e rebaixamento, pois não havia Série B.

Critérios de participação: 
Clubes profissionais filiados a FMF e inscritos no Campeonato. O Sete disputou o Campeonato como agregado

Sistema 2-3-5
Geraldo II, Gerson e Bituca; Bibi, Juca e Juvenal; Braguinha, Lazzarotti, Niginho, Ismael e Alcides. Técnicos: Bengala (Chico Trindade)

Quem jogou
Bibi, Geraldo II, Juca e Niginho 14
Alcides, Bituca e Ismael 13
Gerson e Juvenal 11
Lazzarotti 10
Braguinha 9
Azevedo e Selado 5
Caieirinha e Rizzo II 3
Nogueirinha e Remídio 1

Quem marcou gols
Braguinha 8
Alcides e Niginho 7
Ismael 4
Bibi, Gerson, Juca, Lazzarotti e Nogueirinha 1

Classificação por rendas: 1º América ($135.799,00); 2º Cruzeiro ($135.608,00); 3º Atlético ($126.635,00); 4º Siderúrgica ($38.000,00); 5º Villa Nova ($34.478,00); 6º Sete ($30.689,00)
Jogo de maior renda: 16/07 - America 1 x 0 atletico ($41.140,00) - Alameda
Jogo de menor renda: 07/05 - Sete 2 x 0 Villa Nova ($547,00) - Santa Tereza

Campeão Invicto na Alameda
Pela segunda vez, o Cruzeiro levantava um título no estádio do America. A primeira havia sido na decisão contra o atletico, em campo neutro, em 1940. A conquista de 1944 veio, pela segunda vez consecutiva, após uma vitória sobre o Siderúrgica. Este foi também o quarto título invicto do Cruzeiro: os outros foram em 1926, 1929, 1930

Paralisação do Campeonato
O Campeonato esteve paralisado entre 26 de agosto a 26 de dezembro por causa da disputa do Brasileiro de Seleções.

Controle dos gastos nos clubes
Uma circular do Conselho Nacional do Desporto determinava que clubes só poderiam ter 22 jogadores contratados; uma despesa máxima mensal do plantel de Cr$ 651.200,00 ou ordenado mensal máximo de Cr$ 800,00 e luvas de Cr$ 20 mil. As medidas iriam valer a partir de 1944 (Diario da Tarde, 02/12/1943)

Campeonato do Interior
Um congresso esportivo foi convocado para definir a disputa de um Campeonato do Interior, em 11/06/1944 (Diario da Tarde, 14/01/1944; Estado de Minas, 22/02/1944)
Postar um comentário