domingo, 31 de janeiro de 2016

Campeonato da Cidade 1945

Carlos Henrique

CAMPEONATO DA CIDADE 1945

Campanha do Cruzeiro
Turno
15/04 - Cruzeiro 1 x 0 Siderúrgica (Lourdes)
25/04 - Cruzeiro 4 x 0 Sete (Lourdes)
05/05 - Cruzeiro 3 x 3 Villa Nova (Alameda)
12/05 - Cruzeiro 1 x 1 América (Lourdes)
20/05 - Cruzeiro 4 x 2 Atlético (Alameda)
26/05 - Cruzeiro 4 x 1 Uberaba (Alameda)
Turno
22/07 - Cruzeiro 5 x 0 Sete (Santa Tereza)
29/07 - Cruzeiro 0 x 1 Villa Nova (Bonfim)
05/08 - Cruzeiro 4 x 1 Siderúrgica
12/08 - Cruzeiro 3 x 3 Uberaba (Boulanger Pucci)
26/08 - Cruzeiro 3 x 2 América
16/09 - Cruzeiro 3 x 2 Atlético (Lourdes)
Returno
23/09 - Cruzeiro 3 x 1 Villa Nova
14/10 - Cruzeiro 3 x 0 Uberaba
28/10 - Cruzeiro 0 x 3 Atlético
04/11 - Cruzeiro 3 x 2 Siderúrgica (Praia do Ó)
18/11 - Cruzeiro 1 x 0 América (Alameda)
22/11 - Cruzeiro 5 x 0 Sete

Classificação: 1º Cruzeiro; 2º Villa Nova; 3º America; 4º Atletico; 5º Uberaba e Sete; 7º Siderúrgica
Artilheiros Máximos: Niginho (Cruzeiro) e Lucas (Cam) com 14 gols
Campeão do Campeonato de Aspirantes: America
Campeão do Torneio Início: America
Campeão Amador (DFA): Santa Tereza

Fórmula de disputa:
Três turnos, sendo turno, returno e um turno neutro com todos os jogos disputados em Belo Horizonte em estádios neutros. Classificação definida no sistema de pontos corridos, sem acesso e rebaixamento, pois não havia Série B.

Critérios de participação:
Clubes profissionais filiados a FMF e inscritos no Campeonato. O Sete disputou o Campeonato como agregado

Sistema 2-3-5:
Geraldo II, Azevedo e Bituca; Bibi (Adelino), Juca (Hemetério), Juvenal; Nogueirinha, Selado, Niginho, Ismael e Braguinha. Técnico: Chico Trindade

Quem jogou:
Ismael 17
Geraldo II e Selado 16
Bibi, Braguinha, Juvenal e Nogueirinha 15
Bituca e Niginho 14
Azevedo 13
Juca 10
Hemetério 7
Adelino 5
Alcides e Caieirinha 4
Levi 3
Lazzarotti 2
Geraldo e Prado 1

Quem marcou gols:
Ismael e Niginho 13
Braguinha 7
Nogueirinha 6
Selado 4
Levi 3
Hemetério e Juca 1
Gol contra: Eduardo (Villa Nova)

Campeão na Praia, de novo!
Pelo terceiro ano consecutivo, o Cruzeiro sagrou-se campeão com uma vitória sobre o time da belgo mineira, o Siderúrgica. E, pela segunda vez, o título foi conquistado no estádio da Praia do Ó. A primeira foi em 1943.

Uberaba incluído
A inscrição do Uberaba foi aceita no Campeonato. A entrada do time na competição servia também para melhorar o intercâmbio entre os times da capital e do triângulo mineiro. Os dirigentes do triângulo discordavam do tratamento de campeonato mineiro que a imprensa da capital dava ao campeonato de Belo Horizonte. "A população do interior sequer sabe que existe Seleção Mineira", esclareciam. (Diario da Tarde, 19/10/1944 – Pág. 4)


Jogo dos Campeões
18/12/1945 - Cruzeiro 1 x 0 Seleção do Campeonato
A partir de 1945, o time campeão disputaria um amistoso contra a seleção do campeonato com a renda revertida para os jogadores campeões.

Nascia o Independência
A prefeitura lançava o projeto de construção de um estádio municipal para os jogos da Copa do Mundo, em Belo Horizonte (Diario da Tarde, 20/03/1945).

Jogos no Verão
Por determinação da FMF os jogos de futebol profissional passaram a ser proibidos, entre os dias 1º de janeiro e 15 de fevereiro (Diario da Tarde, 03/04/1945).

Criação do STJD
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva-STJD é criado, em 12 de dezembro, de acordo com o Código Brasileiro de Futebol.
Postar um comentário