terça-feira, 1 de março de 2016

Campeonato Mineiro 1972

Time que venceu o atletico por 2 a 1 na decisão do Estadual de 1972. Em pé: Lauro, Darci, Hélio, Vanderlei, Piazza e Fontana; Agachados: Luiz Carlos, Zé Carlos, Roberto Batata, Palhinha e Lima.


Carlos Henrique

CAMPEONATO MINEIRO 1972

Campanha do Cruzeiro
1ª Fase
30/03 - Cruzeiro 0 x 0 Atlético TC (Elias Arbex, Três Corações)
02/04 - Cruzeiro 5 x 0 Tupi (Mineirão)
05/04 - Cruzeiro 2 x 2 Nacional (Boulanger Pucci, Uberaba)
12/04 - Cruzeiro 3 x 0 Uberlândia (Mineirão)
15/04 - Cruzeiro 4 x 1 Villa Nova (Mineirão)
19/04 - Cruzeiro 3 x 0 Nacional (Mineirão)
23/04 - Cruzeiro 0 x 0 Uberlândia (Juca Ribeiro, Uberlândia)
26/04 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético Três Corações (Mineirão)
01/05 - Cruzeiro 0 x 0 Tupi (Salles de Oliveira, Juiz de Fora)
07/05 - Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova (Mineirão)
Fase Semifinal
10/05 - Cruzeiro 0 x 0 Caldense (Mineirão)
14/05 - Cruzeiro 0 x 0 América (Mineirão)
17/05 - Cruzeiro 0 x 0 Valério (Israel Pinheiro, Itabira)
21/05 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético (Mineirão)
16/07 - Cruzeiro 1 x 0 Caldense (Cristiano Osório, Poços de Caldas)
23/07 - Cruzeiro 2 x 0 América (Mineirão)
30/07 - Cruzeiro 1 x 0 Valério (Mineirão)
06/08 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético (Mineirão)
Fase Final
13/08 - Cruzeiro 4 x 0 Atlético Três Corações
16/08 - Cruzeiro 2 x 0 América
20/08 - Cruzeiro 0 x 0 Atlético
27/08 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético Três Corações
30/08 - Cruzeiro 0 x 1 América
03/09 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético
Decisão
07/09 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético
*o regulamento determinou que todos os jogos da fase final fossem disputados no Mineirão

Classificação: 1º Cruzeiro (campeão); 2º Cam; 3º America; 4º Atletico TC; 5º Caldense; 6º Valerio; 7º Uberlandia; 8º Nacional; 9º Fluminense; 10º Villa Nova; 11º Tupi; 12º Democrata SL
*os seis primeiros colocados garantiram a classificação para o Campeonato Mineiro de 1973
Artilheiro Máximo: Dario (Cam) com 22 gols

Fórmula de disputa
Campeonato divido em três fases. Na primeira fase, as 12 equipes foram divididas em dois grupos de seis cada e se enfrentaram em turno e returno, dentro de seus grupos. Os quatro primeiros colocados de cada grupo se classificaram para a 2ª fase.
Na Fase semifinal os 8 times foram divididos em duas chaves com quatro equipes cada. Os times do Grupo A enfrentaram os times do Grupo B em turno e returno. Os dois primeiros colocados de cada chave se classificaram para a fase final.
Na fase final os quatro times se enfrentaram em turno e returno. O campeão mineiro foi o que obteve o maior número de pontos nesta fase.
A princípio os dois últimos colocados de cada chave da 1ª fase seriam rebaixados para a divisão especial, enquanto os dois primeiros da divisão especial subiriam para a Divisão Extra, mas com as novas mudanças dos estatutos da FMF, o rebaixamento acabou não ocorrendo.

Critérios de participação:
Os 6 primeiros classificados do Campeonato de 1971, mais outros 5 classificados pelo torneio de acesso de 1971, além do Villa Nova, que não pode disputar o acesso por ter participado do campeonato nacional da 1a divisão de 1971, no mesmo período.

Sistema 4-2-4
Hélio, Lauro (Pedro Paulo), Moraes, Fontana e Vanderlei; Piazza e Zé Carlos; Roberto Batata (Eduardo), Palhinha, Dirceu Lopes e Rinaldo (Lima). Técnicos: Yustrich (15), Ilton Chaves (10)

Quem jogou
Roberto Batata e Vanderlei 25
Piazza 24
Palhinha e Zé Carlos 21
Dirceu Lopes 20
Hélio 18
Moraes 17
Fontana, Lauro e Rinaldo 15
Eduardo e Lima 13
Pedro Paulo 12
Darci e Perfumo 11
João Ribeiro 10
Raul e Rodrigues 9
Baiano 6
Luiz Carlos e Tostão 3
Celton e Toninho 2
Geraldo Galvão e Repeto 1

Quem marcou gols
Roberto Batata 11
Dirceu Lopes 5
Palhinha 4
Tostão 3
Lima, Rodrigues, Vanderlei e Zé Carlos 2
Eduardo e Perfumo 1

Torneio Eliminatório
Foi disputado entre os meses de agosto de 1971 e fevereiro de 1972. Os 13 participantes foram divididos em três chaves regionais. Os primeiros colocados de cada chave garantiram a classificação para o Estadual de 1972. Fluminense, de Araguari (1º colocado da zona triângulo); Atlético Três Corações (1º colocado da zona sul); e Democrata, de Sete Lagoas (1º colocado da zona do Sertão).

Aumento no número de clubes
Como havia acontecido em anos anteriores, o Conselho Divisional decidiu aumentar de 10 para 12 o número de participantes do Estadual. As duas vagas foram definidas num torneio entre os vicecampeões das três chaves do torneio eliminatório: Nacional (2º colocado da zona triangulo), Caldense (2º colocado da zona sul), Nacional, de Muriaé (2º colocado da zona sertão), além do Uberaba (3º colocado da zona triangulo), mas que foi convidado, por causa da construção do estádio Uberabão, que seria o maior do interior do estado. O Nacional de Uberaba garantiu a classificação numa série decisiva contra o Uberaba e a Caldense numa decisão contra o Nacional, de Muriaé.

Fim da Tabela dirigida e da era dos pontos corridos
Na reunião dos clubes, em 8 de março, ficou definido o fim do sistema da “Tabela Dirigida”. Outra novidade foi o fim da fórmula de dois turnos e da pontuação corrida. A partir deste ano foi adotada a fórmula da divisão do campeonato em fases.

Cruzeiro vence primeiro título na prorrogação
Cruzeiro e Atletico terminaram o Campeonato com a mesma pontuação na fase final e isto obrigou as equipes a decidirem o título em jogo único, no Mineirão. Após empate em 1 a 1, no tempo normal, o Cruzeiro ficou com o título após um gol de Palhinha, no tempo da prorrogação. Foi o primeiro título conquistado pelo clube estrelado nestas circunstâncias.
Postar um comentário