terça-feira, 1 de março de 2016

Campeonato Mineiro 1973

Time que venceu o atletico por 1 a 0, na última rodada do quadrangular final, que garantiu o título estadual de 1973. Em pé: Nelinho, Piazza, Darci, Raul, Perfumo e Vanderlei; Agachados: Guido (comissão tecnica), Eduardo, Zé Carlos, Palhinha, Dirceu Lopes e Joãozinho.

Carlos Henrique

CAMPEONATO MINEIRO 1973

Campanha do Cruzeiro
1ª Fase
28/03 - Cruzeiro 3 x 0 Nacional (Mineirão)
04/04 - Cruzeiro 2 x 0 Uberlândia (Juca Ribeiro)
08/04 - Cruzeiro 1 x 2 Atlético TC (Elias Arbex)
11/04 - Cruzeiro 0 x 0 Villa Nova (Mineirão)
15/04 - Cruzeiro 0 x 0 América (Mineirão)
22/04 - Cruzeiro 2 x 0 Nacional (Uberabão)
25/04 - Cruzeiro 3 x 0 Atlético TC (Mineirão)
28/04 - Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova (Bonfim, Nova Lima)
03/05 - Cruzeiro 0 x 0 Uberlândia (Mineirão)
06/05 - Cruzeiro 1 x 1 América (Mineirão)
Classificação (Grupo A): 1º America, 2º Cruzeiro, 3º Villa Nova, 4º Atletico TC; Eliminados: 5º Uberlandia; 6º Nacional
Fase Semifinal
13/05 - Cruzeiro 3 x 0 Valério (Israel Pinheiro, Itabira)
20/05 - Cruzeiro 0 x 2 Atlético (Mineirão)
27/05 - Cruzeiro 2 x 0 Uberaba (Boulanger Pucci)
03/06 - Cruzeiro 2 x 1 Caldense (Cristiano Osório, Poços de Caldas)
06/06 - Cruzeiro 2 x 0 Uberaba (Mineirão)
10/06 - Cruzeiro 1 x 0 Valério (Mineirão)
13/06 - Cruzeiro 3 x 0 Caldense (Mineirão)
17/06 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético (Mineirão)
Classificação (Grupo A): 1º Cruzeiro, 2º America; Eliminados: 3º Atletico TC, 4º Villa Nova
Fase Final
26/07 - Cruzeiro 0 x 0 Uberaba
01/08 - Cruzeiro 2 x 0 América
05/08 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético
12/08 - Cruzeiro 1 x 3 Uberaba
15/08 - Cruzeiro 1 x 1 América
19/08 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético
Classificação (Fase Final): 1º Cruzeiro; 2º America; 3º Uberaba; 4º Atletico
*o regulamento determinou que todos os jogos da fase final fossem disputados no Mineirão

Classificação Geral: 1º Cruzeiro (campeão); 2º America; 3º Uberaba; 4º Atletico; 5º Villa Nova; 6º Atletico TC; 7º Caldense; 8º Valerio; 9º Uberlandia; 10º União Tijucana; 11º Nacional, de Uberaba; 12º Nacional, de Muriaé
Artilheiro Máximo: Campos (Cam) com 15 gols

Fórmula de disputa
Campeonato dividido em três fases. Na primeira fase, as 12 equipes foram divididas em dois grupos de seis cada e se enfrentaram em turno e returno, dentro de seus grupos. Os quatro primeiros colocados de cada grupo se classificaram para a 2ª fase.
Na Fase semifinal os 8 times foram divididos em duas chaves com quatro equipes cada. Os times do Grupo A enfrentaram os times do Grupo B em turno e returno. Os dois primeiros colocados de cada chave se classificaram para a fase final.
Na fase final os quatro times se enfrentaram em turno e returno. O campeão mineiro foi o que obteve o maior número de pontos nesta fase.

Critérios de participação:
Os 6 primeiros classificados do Campeonato de 1972, mais outros 3 classificados pelo torneio de acesso de 1972, alem de Uberlandia, Nacional e Villa Nova que foram desobrigados de disputar o Eliminatório.

Sistema 4-2-4
Hélio, Nelinho, Darci, Piazza e Vanderlei; Dirceu Alves e Zé Carlos (Toninho); Baiano (Eduardo), Roberto Batata, Dirceu Lopes e Lima. Técnico: Ilton Chaves

Quem jogou
Dirceu Alves 23
Helio 22
Baiano e Nelinho 21
Lima 20
Dirceu Lopes e Zé Carlos 19
Vanderlei 18
Piazza e Roberto Batata 17
Darci 16
Eduardo 15
Toninho 14
Pedro Paulo 11
Palhinha 9
Perfumo 8
Evaldo 7
Aender e Mizael 6
Joãozinho e Rinaldo 5
Moraes 4
Juarez 3
Raul 2

Quem marcou gols
Dirceu Lopes 8
Lima 5
Baiano e Roberto Batata 4
Evaldo, Nelinho, Palhinha e Zé Carlos 2
Dirceu Alves, Joãozinho e Toninho 1
Gol contra: Leonardo (Nacional) 1

A ditadura chega ao futebol
Uma ditadura militar havia se instaurado no país, desde 1964, mas foi em 1973 que o regime avançou sobre o futebol. A partir deste ano, o presidente da Federação Mineira, Coronel José Guilherme, personificaria o Conselho Divisional. Os clubes apenas eram convidados as reuniões para ouvir suas decisões sem direito de opinar e votar.

Campeonato sem mudanças
A caneta do presidente era quem decidia. E ele não fez uso desse poder. Manteve o regulamento do Campeonato do ano anterior sem nenhuma modificação.

Torneio Eliminatório
Foi disputado entre os meses de outubro e novembro de 1972. Os 7 participantes foram divididos em duas chaves. Os primeiros colocados de cada chave e o melhor entre os segundos colocados garantiram a classificação para o Estadual de 1973. Assim foram classificados o Uberaba (1º colocado do Grupo A) e o Nacional, de Muriaé (1º colocado do Grupo B). O União Tijucana, de Ituiutaba (2º colocado do Grupo A) se classificou após vencer o Cassimiro de Abreu, de Montes Claros (2º colocado do Grupo B) numa série decisiva de três jogos. Por decisão do presidente da FMF, Uberlândia, Nacional de Uberaba e Villa Nova foram integrados ao Campeonato sem a necessidade de disputar o Eliminatório.

Campeão num quadrangular final
O sistema de quadrangular se repetiu e, pela primeira vez, o Cruzeiro conquistou o título neste sistema. Na última rodada, América e Uberaba somavam 5 pontos, enquanto o Cruzeiro somava 6. O atletico com 4 pontos não aspirava mais ao título. Na preliminar da rodada dupla, no Mineirão, o América venceu o Uberaba por 1 a 0 e tornou-se o líder temporário. Bastava torcer por derrota do Cruzeiro no classico para confirmar o título. A esperança americana se esvaiu logo, aos 6 minutos, com um gol do meiocampista Dirceu Lopes. O Cruzeiro derrotou o galo por 1 a 0 e confirmou o sétimo título estadual no Mineirão.
Postar um comentário