segunda-feira, 7 de março de 2016

Campeonato Mineiro 1976

Time que disputou a segunda fase do Campeonato Mineiro. Em pé: Nelinho, Moraes, Ozires, Valdo, Vanderlei e Raul; Agachados: Guido (enfermeiro), Silva, Eduardo, Jairzinho, Palhinha e Joãozinho. 

Carlos Henrique

CAMPEONATO MINEIRO 1976

Campanha do Cruzeiro
1ª Fase
04/05 - Cruzeiro 2 x 0 Nacional, de Muriaé (Mineirão)
22/05 - Cruzeiro 5 x 0 Uberaba (Mineirão)
25/05 - Cruzeiro 0 x 0 Villa Nova (Mineirão)
27/05 - Cruzeiro 3 x 2 Valério (Mineirão)
02/06 - Cruzeiro 1 x 2 Caldense (Cristiano Osório)
Classificação (Grupo A): 1º Caldense; 2º Cruzeiro; 3º Villa Nova; 4º Uberaba; 5º Valerio; 6º Nacional de Muriaé
Fase Semifinal
13/06 - Cruzeiro 1 x 0 Uberaba (Uberabão)
17/06 - Cruzeiro 5 x 2 Villa Nova (Mineirão)
19/06 - Cruzeiro 2 x 0 Caldense (Mineirão)
24/06 - Cruzeiro 3 x 0 ESAB (Mineirão)
27/06 - Cruzeiro 2 x 1 Esportiva Guaxupé (Carlos Costa Monteiro)
30/06 - Cruzeiro 0 x 1 América (Mineirão)
04/07 - Cruzeiro 0 x 1 Atlético (Mineirão)
Classificação (Grupo A): 1º Cruzeiro; 2º Villa Nova; 3º Uberaba; 4º Caldense
Fase Final
07/07 - Cruzeiro 5 x 0 Uberlândia
11/07 - Cruzeiro 2 x 0 Caldense
18/07 - Cruzeiro 1 x 0 América
25/07 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético
Classificação (Fase Final): 1º Cruzeiro e Atletico; 3º America; 4º Caldense; 5º Guarani; 6º Uberlandia
*devido ao regulamento, todos os jogos do Cruzeiro na fase final foram disputados no Mineirão.
Decisão
27/03/1977 - Cruzeiro 0 x 2 Cam (Mineirão)
03/04/1977 - Cruzeiro 0 x 2 Cam (Mineirão)

Classificação Geral: 1º Cam (campeão); 2º Cruzeiro; 3º America; 4º Caldense; 5º Guarani; 6º Uberlandia; 7º Esab; 8º Villa Nova; 9º Uberaba; 10º Valerio; 11º Nacional de Muriaé; 12º Esportiva Guaxupé; 13º Nacional de Uberaba
*Cruzeiro e atletico classificados para o Campeonato Brasileiro de 1977, como campeão e vicecampeão mineiro de 1976.
Artilheiro Máximo: Marcão (America) com 13 gols

Fórmula de disputa
Campeonato dividido em três fases. Na primeira fase, as 12 equipes foram divididas em dois grupos de 6 cada e se enfrentaram dentro de suas chaves em turno único. Os quatro primeiros colocados de cada grupo se classificaram para a 2ª fase. Os primeiros colocados de cada grupo decidiram o título da 1ª fase. O vencedor da 1ª fase garantiu sua classificação para a Fase Final. As quatro equipes eliminadas disputaram um Torneio Paralelo para apontar um participante na repescagem.
Na Fase semifinal os 8 times foram divididos em duas chaves com quatro equipes cada. Todos os clubes da 2ª fase se enfrentaram em turno único. Os primeiros colocados de cada chave se classificaram para a fase final. Outro classificado para a fase final foi apontado pelo índice técnico nas duas fases (melhor saldo de gols nas duas fases). Outros dois times foram classificados na Repescagem.
Na fase final os 6 times se enfrentaram em turno único. O campeão mineiro foi o que obteve o maior número de pontos nesta fase.

Critérios de participação:
As 8 equipes classificadas pelo torneio eliminatório, mais os quatro melhores colocados do Campeonato de 1975 (Cruzeiro, Atlético, America e Caldense).

Sistema 4-2-4
Raul, Nelinho, Moraes (Ozires), Darci e Vanderlei; Valdo (Piazza) e Eduardo (Isidoro); Jairzinho, Palhinha (Ronaldo), Silva e Joãozinho. Técnico: Zezé Moreira

Quem jogou
Moraes, Nelinho e Vanderlei 16
Raul 15
Silva e Valdo 14
Eduardo 13
Darci e Palhinha 12
Jairzinho 10
Isidoro, Ozires, Piazza e Ronaldo 9
Eli Mendes 7
Roberto César 6
Mariano e Zé Carlos 5
Helio 2
Dirceu Lopes, Kleber, Ozires Paranhos, Roberto Batata e Vítor 1

Quem marcou gols:
Nelinho 8
Palhinha 6
Jairzinho e Ronaldo 5
Silva 3
Eli Mendes, Joãozinho, Ozires, Piazza e Zé Carlos 1
Gol contra: Cleber (America) 1

A ditadura do Coronel
A determinação do governo militar para que os presidentes das federações estaduais comandassem as entidades sem a opinião e o voto dos clubes ainda permanecia. Esta decisão surgiu em 1973. O modelo da ditadura militar havia se expandido para as entidades futebolísticas, desde então. Em 1976, o presidente da Federação Mineira, Coronel José Guilherme, valendo-se das prerrogativas do seu cargo, promoveu diversas alterações no regulamento do Campeonato Mineiro. O número de participantes do Estadual caiu de 16 para 12 clubes, sendo todos eles apontados por um Torneio Eliminatório. A Taça Minas Gerais, pelo segundo ano consecutivo, foi colocada em disputa no Eliminatório. Os quatro finalistas do Estadual de 1975 (Cruzeiro, Atletico, America e Caldense) disputaram o Eliminatório, apenas para concorrerem ao título da Taça Minas Gerais, pois já estavam classificados para o Estadual por decisão do presidente da FMF.

Taça Minas Gerais
A Taça Minas Gerais havia sido instituída em 1973 para ser disputada em um torneio antes do início do Campeonato Mineiro. A edição de 1974 não ocorreu por falta de datas. Assim como havia acontecido em 1975, foi colocada em disputa no Torneio Eliminatório, que apontaria os 8 classificados para o Campeonato Mineiro.

Torneio Eliminatório
O Torneio Eliminatório teve 23 participantes divididos em duas chaves com 11 clubes cada. Por ser o atual campeão mineiro, o Cruzeiro só entrou na semifinal. Na 1ª fase as equipes se enfrentaram em turno único dentro de seus respectivos grupos. Os quatro melhores colocados de cada chave (a exceção de america, atletico e caldense já classificados) se classificaram para o Campeonato Mineiro. Os dois primeiros colocados de cada chave, mais o Cruzeiro, disputaram o título da Taça Minas Gerais.

Torneio Paralelo
As 11 equipes eliminadas no Torneio Eliminatório disputaram o Torneio Paralelo. Foram divididas em chave A (5 equipes) e chave B (6 equipes). O Paralelo foi disputado, simultaneamente, a 1ª fase e a fase semifinal do Campeonato Mineiro. Os primeiros colocados das chaves A e B, Guarani e URT, foram classificados para a repescagem.

Torneio Paralelo II
As 4 equipes eliminadas da 1ª fase disputaram um Torneio Paralelo, simultaneamente, a fase semifinal do Estadual. O Uberlândia foi o primeiro colocado na disputa.

Repescagem
Os dois times classificados pelo Torneio Paralelo (Guarani e URT), mais o primeiro colocado do Torneio Paralelo II (Uberlândia) disputaram a repescagem. Os dois melhores colocados, Guarani e Uberlândia, se classificaram para a fase final do Estadual.

Campeonato abreviado
Por determinação da CBD, os campeonatos estaduais deveriam ser encerrados até o início do Campeonato Brasileiro, em setembro. O Conselho Nacional do Desporto-CND havia autorizado os clubes a excursionarem ao exterior em agosto. Como Cruzeiro e Atletico haviam firmado compromissos na Europa, não sobrou datas para a realização da última rodada da fase final. A FMF decidiu cancelar a última rodada e marcar uma série decisiva pelo título estadual entre os líderes Cruzeiro e Atletico. Por falta de datas, os jogos decisivos ficaram para depois do Campeonato Brasileiro, ou seja, para o início de 1977.
Postar um comentário