sábado, 12 de março de 2016

Campeonato Mineiro 1979

Carlos Henrique

CAMPEONATO MINEIRO 1979

Campanha do Cruzeiro

PRIMEIRA FASE
1º turno
12/04 - Cruzeiro 0 x 0 Nacional, de Muriaé (Mineirão)
15/04 - Cruzeiro 3 x 1 Valério (Mineirão)
18/04 - Cruzeiro 0 x 0 Caldense (Cristiano Osório, Poços de Caldas)
22/04 - Cruzeiro 0 x 1 Nacional, de Uberaba (Mineirão)
26/04 - Cruzeiro 4 x 1 Esportiva Guaxupé (Mineirão)
29/04 - Cruzeiro 0 x 2 Uberaba (Uberabão)
01/05 - Cruzeiro 3 x 0 Uberlândia (Juca Ribeiro, Uberlândia)
06/05 - Cruzeiro 1 x 1 Democrata (Mamudão, Gov. Valadares)
09/05 - Cruzeiro 2 x 0 Ateneu (Mineirão)
13/05 - Cruzeiro 1 x 0 Araxá (Fausto Alvim, Araxá)
16/05 - Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova (Mineirão)
20/05 - Cruzeiro 3 x 0 América (Mineirão)
23/05 - Cruzeiro 4 x 0 Araguari (Mineirão)
27/05 - Cruzeiro 0 x 0 Atlético (Mineirão)
30/05 - Cruzeiro 0 x 0 Guarani (Farião, Divinópolis)
Classificação (1º turno): 1º Cam; 2º America; 3º Cruzeiro; 4º Uberlândia; 5º Uberaba; 6º Villa Nova; 7º Nacional-M; 8º Guarani; 9º Caldense; 10º Esportiva; 11º Araxá; 12º Nacional-U; 13º Valerio; 14º Democrata; 15º Ateneu; 16º Araguari
*computados os pontos que america, caldense e democrata receberam dos confrontos contra a Esportiva de Guaxupé, que escalou quatro jogadores em situação irregular.

2º turno
03/06 - Cruzeiro 6 x 0 Nacional (Uberabão)
06/06 - Cruzeiro 1 x 0 Araguari (Sebastião César, Araguari)
10/06 - Cruzeiro 2 x 1 Uberlândia (Mineirão)
13/06 - Cruzeiro 4 x 1 Democrata-GV (Mineirão)
17/06 - Cruzeiro 1 x 1 Villa Nova (Mineirão)
20/06 - Cruzeiro 0 x 1 Valério (Israel Pinheiro, Itabira)
24/06 - Cruzeiro 0 x 1 Nacional (Soares de Azevedo, Muriaé)
27/06 - Cruzeiro 1 x 1 Guarani (Mineirão)
30/06 - Cruzeiro 3 x 0 Araxá (Mineirão)
04/07 - Cruzeiro 1 x 0 Esportiva (Carlos Costa Monteiro, Guaxupé)
08/07 - Cruzeiro 5 x 2 Caldense (Mineirão)
11/07 - Cruzeiro 2 x 1 Ateneu (José Rebello, Montes Claros)
15/07 - Cruzeiro 0 x 2 América (Mineirão)
18/07 - Cruzeiro 4 x 0 Uberaba (Mineirão)
22/07 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético (Mineirão)
Decisão do 2º turno
29/07 - Cruzeiro 1 x 0 Atlético
Classificação (2º turno): 1º Cruzeiro; 2º atletico; 3º Valerio; 4º America; 5º Uberlândia; 6º Uberaba; 7º Guarani; 8º Nacional-M; 9º Villa Nova; 10º Caldense; 11º Araxá; 12º Nacional-U; 13º Esportiva; 14º Democrata; 15º Ateneu; 16º Araguari

Decisão da Primeira Fase
01/08 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético
05/08 - Cruzeiro 0 x 1 Atlético
Classificação (1º Fase): 1º Cam; 2º Cruzeiro; 3º America; 4º Uberlândia; 5º Uberaba; 6º Guarani; 7º Villa Nova; 8º Valerio; 9º Nacional-M; 10º Caldense; 11º Araxá; 12º Nacional-U; 13º Esportiva; 14º Democrata; 15º Ateneu; 16º Araguari
*atletico sagrou-se campeão da Taça Minas Gerais e garantiu o ponto de bônus para o turno final.

Turno Final
12/08 - Cruzeiro 1 x 0 Uberlândia (Juca Ribeiro)
15/08 - Cruzeiro 1 x 0 Guarani (Mineirão)
19/08 - Cruzeiro 2 x 0 América (Mineirão)
22/08 - Cruzeiro 0 x 0 Uberaba (Mineirão)
26/08 - Cruzeiro 0 x 3 atlético (Mineirão)
29/08 - Cruzeiro 0 x 0 Uberlândia (Mineirão)
01/09 - Cruzeiro 4 x 0 Guarani (Mineirão)
05/09 - Cruzeiro 1 x 0 América (Mineirão)
09/09 - Cruzeiro 0 x 0 atlético (Mineirão)
13/09 - Cruzeiro 6 x 3 Uberaba (Uberabão)
*devido a sua capacidade, o estádio do Guarani foi vetado para os jogos da fase final
Classificação (turno final): 1º Cam; 2º Cruzeiro; 3º Uberlândia; 4º America; 5º Uberaba; 6º Guarani

Classificação Geral: 1º Cam (Campeão); 2º Cruzeiro; 3º Uberlândia; 4º America; 5º Uberaba; 6º Guarani; 7º Villa Nova; 8º Valerio; 9º Nacional-M; 10º Caldense; 11º Araxá; 12º Nacional-U; 13º Esportiva; 14º Democrata; 15º Ateneu; 16º Araguari
*Cam e Cruzeiro classificados para o Campeonato Brasileiro de 1980, como campeão e vicecampeão mineiro de 1979
Artilheiro Máximo: Mauro (Cruzeiro) e Fernando Roberto (Guarani) com 15 gols cada

Fórmula de disputa
Campeonato dividido em três turnos distintos. Os 16 clubes participantes se enfrentaram em dois turnos distintos. Os dois primeiros colocados de cada turno garantiram a classificação para o Turno Final. As demais vagas para o turno final foram preenchidas pelos clubes que obtiveram a maior soma total de pontos conquistados nos dois turnos.
Os vencedores do 1º e do 2º turnos disputaram uma série decisiva pelo título da primeira fase (Taça Minas Gerais). O vencedor levou um ponto de bônus para a tabela de classificação do turno final.
As duas equipes com a menor soma de pontos ganhos no 1º e no 2º turnos foram rebaixadas para a 1ª Divisão.
O Turno Final foi disputado num hexagonal (6 equipes) em turno e returno. A equipe que somou o maior número de pontos neste turno sagrou-se campeã mineira.

Critérios de participação:
Todas as 12 equipes do Campeonato da Divisão Extra de 1978, mais os quatro finalistas do Campeonato da 1ª Divisão de 1978.

Sistema 4-3-3
Luiz Antônio, Nelinho, Zezinho Figueroa, Marquinhos (Ozires) e Nivaldo; Erivelto, Nelio (Mundinho) e Alexandre; Eduardo (Junior Brasília), Mauro (Roberto César) e Joãozinho. Técnico: Barbatana

Quem jogou
Mauro, Nelio 31
Eduardo e Zezinho Figueroa 29
Alexandre, Joãozinho 27
Luiz Antônio 25
Erivelto, Nivaldo, Roberto César 24
Marquinhos, Nelinho 23
Ozires 20
Júnior Brasília, Mundinho 19
Di Paula 15
Flavio, Toninho 12
Mariano, Tião, Vicente 10
Bianque 9
Carlinhos, Jorge Luiz, Kleber, Wildimark 8
Celso, Ica, Livio 7
Eli Carlos, Porto, Revetria 5
Robertinho, Zé Luiz 4
Berto, Palhinha II 2
Albeneir, Bocaiúva, Coronel, Robson 1

Quem marcou gols:
Mauro 15
Roberto César 8
Nelinho 7
Joãozinho 6
Alexandre, Nelio 4
Carlinhos, Mundinho, Tião, Toninho 3
Erivelto, Zezinho Figueroa 2
Eduardo, Flavio, Júnior Brasília, Livio, Marquinhos, Revetria, Vicente 1
Gol contra: Assis (Democrata) e Afonso (Ateneu), Cabeça (Caldense) 1

Virada de Mesa
Na reunião do Conselho Divisional, em 26 de março, o presidente da Federação Mineira, Coronel José Guilherme, decidiu aumentar o número de participantes do Campeonato de 12 para 16 clubes. O presidente ignorou a lei do descenso e manteve o Guarani e o Araguari no Campeonato da Divisão Extra de 1979. Ambos haviam sido rebaixados para a 1ª divisão por terem sido os últimos colocados do Campeonato de 1978. O Coronel ainda promoveu o Nacional de Uberaba (Campeão da 1ª Divisão de 1978) e os outros três finalistas do Campeonato da 1ª Divisão de 1978 – Ateneu, Democrata-GV e Esportiva. Por determinação do governo militar, os presidentes das federações estaduais comandavam as entidades sem a opinião e o voto dos clubes desde 1973. O modelo da ditadura militar havia se expandido para as entidades futebolísticas.

Mudanças na fórmula
Em 9 de abril o presidente da FMF decidiu mudar a fórmula de disputa do Campeonato para se adequar ao calendário do futebol divulgado pela CBD, que antecipou o início da disputa do Campeonato Brasileiro para meados de setembro. Assim, o Turno final passou a ter um hexagonal.

Criterios de desempate
O regulamento definiu os critérios de desempate na “possibilidade de dois times terminarem em 1º lugar no 2º turno, ou ainda no 2º lugar. Se isto ocorrer, será disputada uma partida extra para o desempate na 1ª ou na 2ª colocação. Se três times terminarem juntos na 1ª ou na 2ª colocação, para se conhecer o campeão ou vice-campeão do returno o critério inicial é o maior número de gols marcados dentro do Turno, seguindo-se estas opções: maior número de vitórias dentro do turno, maior saldo de gols dentro do turno e, finalmente, sorteio”. (jornal Estado de Minas, 10/07/1979)
Postar um comentário