domingo, 3 de julho de 2016

Campeonato Mineiro 1986

Carlos Henrique

PRIMEIRO TURNO
25/01 - Cruzeiro 0 x 0 Democrata-SL (Mineirão)
29/01 - Cruzeiro 0 x 0 Caldense (Ronaldão, Poços de Caldas)
06/02 - Cruzeiro 2 x 0 Villa Nova (Mineirão)
08/02 - Cruzeiro 6 x 2 Uberaba (Mineirão)
13/02 - Cruzeiro 2 x 0 Quinze de Novembro (Parque do Sabiá, Uberlândia)
16/02 - Cruzeiro 1 x 2 Uberlândia (Parque do Sabiá, Uberlândia)
18/02 - Cruzeiro 4 x 3 Tupi (Mineirão)
20/02 - Cruzeiro 2 x 1 Guarani (Mineirão)
23/02 - Cruzeiro 3 x 2 Democrata (Mamudão, Gov. Valadares)
26/02 - Cruzeiro 2 x 1 Nacional (Mineirão)
02/03 - Cruzeiro 0 x 2 Atlético (Mineirão)
05/03 - Cruzeiro 1 x 0 Fabril (Mineirão)
09/03 - Cruzeiro 0 x 2 América (Mineirão)
12/03 - Cruzeiro 2 x 1 Esportivo (Mineirão)
16/03 - Cruzeiro 0 x 0 Valério (Israel Pinheiro, Itabira)
Classificação: 1º C.a.m., 2º Cruzeiro, 3º Uberlandia, 4º America, 5º Caldense, 6º Fabril, 7º Valerio, 8º Nacional-U, 9º Tupi, 10º Esportivo, 11º Democrata-SL, 12º Uberaba, 13º Villa Nova, 14º Democrata-GV,  15º Guarani, 16º Quinze
*C.a.m. campeão da Taça Minas Gerais

SEGUNDO TURNO
20/03 - Cruzeiro 2 x 1 Uberaba (Uberabão)
23/03 - Cruzeiro 2 x 1 Nacional (Uberabão)
26/03 - Cruzeiro 1 x 1 Villa Nova (Independência)
30/03 - Cruzeiro 4 x 2 Caldense (Mineirão)
02/04 - Cruzeiro 0 x 0 Esportivo (Starling Soares, Passos)
06/04 - Cruzeiro 4 x 1 Guarani (Farião, Divinópolis)
10/04 - Cruzeiro 3 x 1 Valério (Mineirão)
13/04 - Cruzeiro 0 x 1 Fabril (Juventino Dias, Lavras)
16/04 - Cruzeiro 0 x 1 Uberlândia (Mineirão)
20/04 - Cruzeiro 1 x 1 América (Independência)
23/04 - Cruzeiro 3 x 0 Quinze de Novembro (Independência)
27/04 - Cruzeiro 0 x 1 Atlético (Mineirão)
01/05 - Cruzeiro 0 x 0 Tupi (Procópio Teixeira, Juiz de Fora)
04/05 - Cruzeiro 3 x 0 Democrata (Duarte de Paiva, Sete Lagoas)
07/05 - Cruzeiro 4 x 0 Democrata-GV (Mineirão)
Classificação: 1º C.a.m., 2º Cruzeiro, 3º Uberlandia, 4º Fabril, 5º Esportivo, 6º America, 7º Valerio, 8º Caldense, 9º Villa Nova, 10º Democrata-GV, 11º Tupi, 12º Nacional-U, 13º Uberaba, 14º Guarani, 15º Democrata-SL, 16º Quinze

Classificação Final: 1º C.a.m. (campeão), 2º Cruzeiro, 3º Uberlandia, 4º Fabril, 5º America, 6º Esportivo, 7º Valerio, 8º Caldense, 9º Tupi, 10º Nacional-U, 11º Democrata-SL, 12º Villa Nova, 13º Uberaba, 14º Democrata-GV. Rebaixados: 15º Guarani, 16º Quinze
Artilheiro Máximo: Nunes (C.a.m.) com 26 gols

Critérios de Participação
O Campeonato Mineiro de 1986 foi disputado por 16 clubes, sendo os 14 que disputaram o Campeonato Mineiro de 1985 mais o campeão e o vice da 2ª divisão de 1985 que foram Esportivo e Caldense, respectivamente.

Sistema de disputa
Dividido em dois turnos distintos. Os vencedores de cada turno (o 1º turno valeu o título da Taça Minas Gerais) decidiriam o título estadual e, caso um mesmo time vencesse os dos dois turnos seria o campeão mineiro. Os dois últimos colocados na classificação geral foram rebaixados.

Sistema 4-3-3:
Luiz Antônio (Gomes), Balu, Geraldão, Gilmar Francisco e Ademar; Douglas (Andrade), Eduardo (Elder) e Jorge Mendonça (Quirino); Gil, Ronaldo Sereno (Seixas), Edson. Técnico: Procópio (12) e Jair Bala (18)

Quem jogou:
Ademar 27
Geraldão 25
Eduardo, Ronaldo Sereno 24
Douglas, Gil, Seixas 22
Balu, Gilmar Francisco, Jorge Mendonça 21
Edson 19
Elder, Quirino 17
Gomes 16
Andrade, Luiz Antônio 15
Robson 13
Ricardo Balbino, Ronaldinho, Vilmar 8
Adil, Evaristo 6
Ivan 4
Valdecy 3
Vanderlei 2
Mauro, Vinícius 1

Quem marcou gols:
Jorge Mendonça 12
Ronaldo Sereno 8
Gil 7
Seixas 6
Douglas 3
Eduardo, Elder, Geraldão, Gilmar Francisco, Quirino, Vanderlei 2
Balu, Ivan, Ronaldinho 1
Gol contra: Clemente (Democrata-GV) 1

Patrocínio nas camisas
Governo de Minas pagou o espaço de publicidade nas camisas dos times para estampar as marcas das empresas do sistema financeiro estadual. Os três clubes da capital e outros 36 do interior foram contemplados pelo Programa de Apoio ao Futebol Mineiro. A solenidade ocorreu no Palácio da Liberdade, em 21 de março de 1986. O Cruzeiro passou a estampar a marca do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais - BDMG. Já o Atlético passou a estampar a marca do Agrimisa. 

Saldo de gols
Cruzeiro e Uberlândia terminaram o Campeonato com a mesma campanha. Somados os dois turnos, ambos somaram 41 pontos ganhos, 17 vitórias, 7 empates e 6 derrotas. No entanto, o time estrelado superou o time do triângulo no saldo de gols (26 contra 17) e, por isso, tornou-se o vicecampeão.

Volta ao Independência
O empate (1 a 1) contra o Villa Nova, em 26 de março, marcou a volta do Cruzeiro ao Estádio do Horto, após 20 anos. O último jogo oficial no "campo do Sete" havia sido na vitória (2 a 1) sobre o America, em 14 de agosto de 1965, pelo turno do Estadual de 1965.
Postar um comentário