sexta-feira, 1 de julho de 2016

RINCÓN


Carlos Henrique

14/08/1966 Freddy Eusébio Rincon Valencia nasce em Buenaventura, Colômbia

09/06/1990 Como atleta do America de Cali, Rincon estreia no Mundial na vitória (2 a 0) da Seleção da Colômbia sobre os Emirados Árabes, em Bologna, na Itália. Foi titular em todos os 4 jogos da campanha e marcou um gol. Voltou a ser titular nos 3 jogos da campanha da Colômbia na Copa do Mundo de 1994 disputada nos EUA, como atleta do Palmeiras, e nos 3 jogos da Copa de 1998, na França, como atleta do Corinthians. 

09/10/2000 A pedidos do treinador Luiz Felipe, a diretoria cruzeirense tenta a contratação de Rincón junto ao Santos, onde recebe salários de US$150 mil mensais. Seria o primeiro reforço de peso para a disputa da Taça Libertadores. No entanto, os clubes não chegaram a um acordo.

24/06/2001 Depois de fazer um verdadeiro leilão envolvendo os maiores clubes brasileiros, Rincón acerta sua transferência para o Cruzeiro. Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Fluminense, além do Santos, disputavam o seu passe.

26/06/2001 Rincón rescinde contrato com o Santos e o Cruzeiro anuncia oficialmente a contratação do jogador, como um dos reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro. Com contrato até 31 de maio de 2002, Rincón receberá R$ 350 mil entre luvas, salários e aluguel do passe.

06/07/2001 O volante de 34 anos é apresentado oficialmente na Toca da Raposa. Havia sido indicado pelo treinador Luiz Felipe.

21/07/2001 Estreia com a camisa cruzeirense no empate em 1 a 1, contra o Villa Nova, no amistoso de inauguração do estádio de Capelinha-MG.

24/07/2001 Sua estreia oficial contra o Independiente, da Argentina, pela Copa Mercosul, em Avellaneda, durou apenas 33 minutos. Levou o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho, após uma disputa de bola ríspida. O jogo seguia empatado sem gols antes de sua saída, mas o Cruzeiro acabou derrotado (2 a 0).

07/08/2001 O técnico Carpegiani é demitido e nega rumores de que os jogadores estariam fazendo “corpo mole" para forçar sua saída e para demonstrar insatisfação com o salário que Rincón e Edmundo estariam ganhando, que seria bem maior do que o dos demais jogadores.

26/08/2001 Leva cartão vermelho na derrota (1 a 0) para o Sport Recife, pelo Campeonato Brasileiro, na Ilha do Retiro.

12/09/2001 O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) suspende Rincón por três jogos pela expulsão contra o Sport. Cumpriu um, automaticamente, contra o Bahia. Com a sentença, desfalca o time nos jogos contra o Guarani e o Goiás, ambos pelo Campeonato Brasileiro. Os advogados do Cruzeiro tentaram um efeito suspensivo, mas foi negado pelo presidente do STJD, Luiz Zveiter.

14/09/2001 “Entro em campo para jogar futebol, sou expulso e punido como se fosse um jogador violento. Isso acontece comigo porque o meu nome tem expressão”, desabafa sobre a suspensão de três jogos.

30/09/2001 Marca o seu único gol com a camisa do Cruzeiro na vitória (3 a 0) sobre o Juventude, pelo Campeonato Brasileiro, no Mineirão.

03/10/2001 Leva o terceiro cartão vermelho em sua passagem pelo Cruzeiro na derrota (3 a 0) para o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro, em São Januário, após acertar uma cotovelada no volante Donizete. 

04/10/2001 É multado pela diretoria cruzeirense em 10% do salário pela expulsão contra o Vasco. "A multa foi aplicada pelo grande número de cartões amarelos e vermelhos que Rincon vem acumulando", justifica o assessor de imprensa, Valdir Barbosa.

06/10/2001 Não aceita a multa em seu salário e ainda critica a decisão da diretoria pela demissão do atacante Edmundo às vésperas do clássico contra o Atlético.

24/10/2001 Contrariando as expectativas dos próprios advogados do Cruzeiro, o STJD absolve Rincón pelo lance de sua expulsão contra o Vasco.

28/10/2001 Rincón disputa seu último jogo pelo Cruzeiro na derrota (3 a 0) para o Botafogo, em Taguatinga-DF, pelo Campeonato Brasileiro. Ao todo foram 22 jogos com a camisa estrelada.

08/11/2001 O treinador Marco Aurélio não relaciona Rincón entre os titulares para o jogo contra o Flamengo. Após o jogo, Rincón declara que a decisão do treinador foi em represália pelas críticas que ele lhe dirigiu sobre o esquema tático nos treinamentos.

10/11/2001 Rincón não é relacionado para o jogo contra o Santos e o treinador Marco Aurélio avisa: “Comigo, Rincón não joga mais, e agora passa a ser um problema para a diretoria do clube resolver”. A diretoria decide rescindir o contrato de Rincón.

04/02/2014 “Quando soube que iria trabalhar com o Felipão, fiquei motivado. Mas, infelizmente, ele foi embora (convocado para a Seleção Brasileira) e houve uma transição no comando técnico (time teve três treinadores após a saída de Luiz Felipe - Carpegiani, Iwo Worthmann e Marco Aurélio). Isso sempre é complicado”, revelou numa entrevista ao portal superesportes. “O grupo do Cruzeiro vinha junto e bem com o Felipão, mas os outros técnicos não conseguiram montar o time no mesmo molde do anterior”, completou.


*Série: Jogadores do Mundial que Jogaram pelo Cruzeiro

Postar um comentário