sábado, 18 de março de 2017

Campeonato Mineiro 1998

O time estrelado posa para foto antes do primeiro jogo decisivo do Estadual contra o Atlético, no Mineirão. Em pé: Paulo César, Marcelo Djian, Gottardo, Gustavo, Fábio Júnior e Gilberto; Agachados: Alex Alves, Marcos Paulo, Ricardinho, Valdir e Marcelo Ramos

Carlos Henrique

Primeira Fase
01/02 - Cruzeiro 0 x 0 Guarani (Mineirão)
08/02 - Cruzeiro 5 x 1 Social (Lamegão, Ipatinga)
15/02 - Cruzeiro 1 x 1 América (Mineirão)
21/02 - Cruzeiro 3 x 2 Valério (Israel Pinheiro, Itabira)
01/03 - Cruzeiro 2 x 0 Ipiranga (Mineirão)
08/03 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético (Mineirão)
12/03 - Cruzeiro 2 x 1 Montes Claros (Horto)
15/03 - Cruzeiro 1 x 1 Democrata (Mamudão, Gov. Valadares)
18/03 - Cruzeiro 1 x 0 Nacional, de Uberaba (Mineirão)
22/03 - Cruzeiro 0 x 1 Villa Nova (Mineirão)
26/03 - Cruzeiro 0 x 0 Caldense (Mineirão)
28/03 - Cruzeiro 3 x 0 Montes Claros (José Maria Melo, Montes Claros)
04/04 - Cruzeiro 3 x 2 Nacional (Uberabão)
08/04 - Cruzeiro 1 x 1 Democrata-GV (Lamegão, Ipatinga)
12/04 - Cruzeiro 1 x 0 Villa Nova (Bonfim, Nova Lima)
19/04 - Cruzeiro 1 x 1 Caldense (Ronaldão, Poços de Caldas)
Classificação 1a fase: 1o Cruzeiro*; 2o Atlético*; 3o Democrata-GV*; 4o Ipiranga*; 5o Villa Nova; 6o América; 7o Caldense; 8o Social; 9o Valerio; 10o Guarani; 11o Montes Claros; 12o Nacional
*vantagem do empate no terceiro jogo dos play-offs.

Quartas-de-final
29/04 - Cruzeiro 1 x 1 Social (Horto)
10/05 - Cruzeiro 2 x 0 Social (Lamegão, Ipatinga)
Semifinal
17/05 - Cruzeiro 2 x 0 Villa Nova (Bonfim, Nova Lima)
03/06 - Cruzeiro 0 x 0 Villa Nova (Mineirão)
Final
07/06 - Cruzeiro 3 x 2 Atlético (Mineirão)
11/06 - Cruzeiro 0 x 0 Atlético (Mineirão)
Classificação Final: 1o Cruzeiro (Campeão); 2o Atlético; 3o Villa Nova*; 4o América; 5o Democrata-GV; 6o Ipiranga; 7o Social; 8o Caldense; 9o Valerio; 10o Guarani; 11o Montes Claros**; 12o Nacional**
*campeão do interior
**rebaixados
Artilheiro Máximo: Marques (Atlético) com 13 gols

Critérios de Participação
Disputado pelos 10 primeiros colocados do Campeonato de 1997 mais o Ipiranga de Manhuaçu e o Nacional de Uberaba, campeão e vice da 2ª Divisão de 1997.

Sistema de disputa:
Dividido em quatro fases. Na primeira os 12 participantes foram distribuídos em dois grupos. Os times de um grupo enfrentaram os do outro em turno único e, em seguida, se enfrentaram dentro de seus grupos em turno e returno. Avançaram para as quartas de final os 8 melhores colocados da primeira fase.
As fases quartas de final, semifinal e final foram disputadas numa melhor de quatro pontos (play-offs). Caso houvesse empate em número de pontos nos dois jogos, um terceiro seria disputado para desempatar a série no mando do clube com melhor campanha no Campeonato, que jogaria com a vantagem do empate.
Os confrontos nas quartas de final seguiu a seguinte ordem de classificação: 1º x 8º; 2º x 7º; 3º x 6º e 4º x 5º.
Os 1º, 2º, 3º e 4º entraram com a vantagem do empate no terceiro jogo.
Na semifinal os times foram divididos em duas chaves na seguinte ordem de soma de pontos da 1ª e 2ª fase: 1º x 4º e 2º x 3º. O 1º e 2º colocados entraram com a vantagem do empate no terceiro jogo.
Na fase final o 1º colocado geral na tabela de classificação do campeonato entrou com a vantagem do empate no terceiro jogo.

Sistema 4-4-2:
Dida, Gustavo, Marcelo Djian, Gottardo e Gilberto; Valdir, Marcos Paulo (Caio), Ricardinho, Elivelton (Bentinho); Alex Alves e Marcelo Ramos (Fábio Júnior). Treinador: Levir Culpi

Quem jogou
Jogos Atletas
21
Gilberto
20
Alex Alves, Elivelton
19
Gottardo, Marcelo Ramos, Valdir
18
Fábio Júnior, Ricardinho
16
Gustavo, Marcelo Djian, Marcos Paulo
15
Bentinho, Caio
14
Dida
9
João Carlos, Ruço
7
Geovanni, Paulo César
4
Marlon, Reginaldo
3
Léo, Vagner
2
Alonso, Odair, Rodrigo Posso
1
Alex Mineiro, Fabinho, Joãozinho

Quem marcou gols
Gols
Atletas
8
Marcelo Ramos
7
Fábio Júnior
6
Alex Alves
4
Elivelton
3
Bentinho, Gottardo
1
Caio, Odair, Ricardinho

Parceria com o Guarani
O Cruzeiro firmou uma parceria com o Guarani, de Divinópolis, e emprestou o expressinho para a disputa do Campeonato Mineiro. Era a terceira parceria com um clube do interior, depois do Atlético Três Corações em 1971 e do Mamoré em 1996.

Competições simultâneas
O Cruzeiro disputou três competições simultâneas no primeiro semestre: o Estadual, a Taça Libertadores e a Copa do Brasil. Devido a isso uma série de partidas pelo Campeonato Mineiro foram remanejadas. Contra o Montes Claros a data do jogo foi antecipada do dia 15 de abril para 12 de março; contra o Nacional foi antecipada de 26 de abril para 18 de março; contra a Caldense de 1o de abril para 26 de março; contra o Social, pelas quartas de final, foi antecipado de 3 de maio para 29 de abril; o segundo jogo pela semifinal contra o Villa Nova foi transferido de 24 de maio para 4 de junho.

Hat-trick” de Fábio Júnior
O atacante Fábio Júnior repetiu o feito de Revetria em 1977 e também marcou três gols na decisão do Estadual contra o Atlético. Na vitória por 3 a 2 ele foi o autor dos três gols em apenas 30 minutos de jogo.

Placar das decisões: Cruzeiro 7 x 4 Atlético
Foi a sétimo título que o Cruzeiro conquistou numa decisão contra o Atlético. Os outros haviam sido em 1940, 1967, 1972, 1977, 1987 e 1990. O time estrelado foi derrotado pelo rival nas decisões de 1954, 1962, 1976 e 1985. A decisão de 1956 não foi definida e o título foi dividido.

Tricampeonato
Foi a sexta vez que o Cruzeiro conquistou três campeonatos consecutivos. Os outros foram em 1928/29/30, 1943/44/45, 1959/60/61, 1965/66/67 e 1972/73/74.
Postar um comentário