quarta-feira, 10 de maio de 2017

ADRIANO LOUZADA



Carlos Henrique

03/01/1979 Adriano Vieira Louzada nasce em Rio Branco, AC.

24/05/2005 O atacante de 26 anos é apresentado na Toca da Raposa como o novo reforço para a disputa do Campeonato Brasileiro e assina contrato de quatro anos. Foi indicado por Levir Culpi, que foi o seu treinador no Palmeiras, e também por Luiz Felipe Scolari, que treinava a seleção portuguesa. Adriano estava no Nacional, da Ilha da Madeira, de Portugal, onde Felipão o viu jogar. O Cruzeiro adquiriu 60% de seus direitos econômicos por 500 mil euros, sendo uma parte ao Palmeiras e outra ao Nacional. O time português ainda ficou com 25% e Adriano com o restante.

11/06/2005 Estreia na derrota (1 a 2) para a Ponte Preta, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Substituiu Weldon aos 62 minutos. Finalizou três vezes e ainda deu assistência para o atacante Fred marcar o gol.

19/06/2005 Faz seu primeiro jogo como titular no empate (0 a 0) contra o Juventude, em Caxias, pelo Campeonato Brasileiro. Foi substituído por Weldon aos 67 minutos.

06/08/2005 Marca seu primeiro gol na derrota (4 a 5) para o Atlético-PR, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro. Foi seu único gol em sua passagem pelo Cruzeiro. Era sua volta a equipe titular, após 9 jogos na reserva.

17/09/2005 Faz seu último jogo na derrota (1 a 2) para o Palmeiras, no Palestra, pelo Campeonato Brasileiro. Ao todo disputou 12 jogos com a camisa do Cruzeiro.

05/12/2005 É relacionado entre os 11 jogadores da lista de dispensados do treinador Paulo César Gusmão para a temporada 2006.

10/01/2006 Fora dos planos do treinador Paulo César Gusmão seu empréstimo é anunciado pelo Sporting de Portugal até junho. O Nacional da Ilha da Madeira exige percentagens de transferências a que tem direito. O clube português desiste do negócio.

16/01/2006 Emprestado ao Porto de Portugal até junho por 100 mil euros.

11/05/2006 O Porto exerce o direito de compra e paga €1,2 milhão por Adriano. O Cruzeiro fica com €720 mil (R$1,9 milhão) do valor da negociação.

Postar um comentário