sexta-feira, 12 de maio de 2017

Campeonato Brasileiro 1960

O time cruzeirense que disputou o primeiro Campeonato Brasileiro de sua história em 1960. Em pé: Genivaldo, Amauri, Cléver, Massinha, Pireco e Procópio; Agachados: Raimundinho, Dirceu, Elmo, Nelsinho e Hilton Oliveira.

Carlos Henrique

PRIMEIRA FASE

CRUZEIRO 0 x 1 RIO BRANCO (ES)
23/08/1960 (Ter-21h) - Barro Preto
Renda: Cr$ 176.200,
Arbitragem: Euclides Onofre/ES (Simão Waxman/MG e Benigno Josino/MG)
Gol: Belo 3’
Cruzeiro: Genivaldo, Vavá e Procópio; Pireco, Amauri e Cléver; Emerson, Tomazinho, Elmo, Nelsinho e Hilton Oliveira. T: Niginho
Rio Branco: Irezê, Anchieta e Hélio; Fontana, Epaminondas e Foca; Santos, Carlinhos, Belo, Maciel e Catilina. T: Mossoró

CRUZEIRO 1 x 0 RIO BRANCO (ES)
28/08/1960 (Dom-15h30) - Gov. Bley (Vitória, ES)
Renda: Cr$ 153.000,
Árbitro: Luiz Guarda/MG
Gol: Raimundinho 15’
Cruzeiro: Genivaldo, Massinha, Pireco; Procópio, Amauri e Cléver; Raimundinho, Nelsinho, Tomazinho, Dirceu e Hilton Oliveira. T: Niginho

Rio Branco: Irezê, Anchieta e Hélio; Maciel, Foca e Fontana; Nanau, Santos, Carlinhos, Belo e Nenzinho. T: Mossoró

Expulsões: Dirceu/70’ (C); Hélio/70’ (R)

CRUZEIRO 1 x 0 RIO BRANCO (ES)
30/08/1960 (Ter-15h) –Gov. Bley (Vitória, ES)
Arbitragem: Amilcar Ferreira/RJ (Luiz Guarda/MG e Onofre Santos/ES)
Gol: Hilton Oliveira 4’
Cruzeiro: Genivaldo, Massinha e Pireco; Procópio, Amauri e Cléver; Raimundinho, Nelsinho, Tomazinho, Dirceu e Hilton Oliveira. T: Niginho
Rio Branco: Irezê, Fontana e Hélio; Maciel, Epaminondas e Foca; Nanau, Santos, Carlinhos, Belo e Alcenir. T: Mossoró

SEGUNDA FASE (Oitavas-de-final)

CRUZEIRO 1 x 1 FLUMINENSE (RJ)
14/09/1960 (Qua-21h) – Horto
Ingressos: 22.000 (Cr$ 1.406.000,)
Arbitragem: Antônio Viug/RJ (Geraldo Toledo/MG e Jaci Teixeira/MG)
Gols: Jair Francisco 10’; Raimundinho 27’
Cruzeiro: Genivaldo, Massinha e Procópio; Pireco, Amauri e Cléver; Raimundinho, Emerson, Dirceu, Nelsinho e Hilton Oliveira. T: Niginho
Fluminense: Castilho, Jair Marinho e Pinheiro; Altair, Edmilson e Jair Santana; Maurinho, Jair Francisco (Telê), Valdo, Paulinho e Escurinho. T: Zezé Moreira

CRUZEIRO 1 x 4 FLUMINENSE (RJ)
20/09/1960 (Ter-21h) – Laranjeiras (Rio de Janeiro, RJ)
Ingressos: 5.486 (Cr$ 459.360,)
Arbitragem: Luiz Guarda/MG (Eunápio Queiroz/RJ e Antônio Viug/RJ)
Gols: Nelsinho 25’, Escurinho 34’, Maurinho 39’, Valdo 44’, Valdo 83’
Cruzeiro: Rossi, Pireco, Massinha e Cléver; Procópio e Amauri; Nelsinho, Raimundinho, Emerson, Dirceu e Hilton Oliveira. T: Niginho
Fluminense: Castilho, Jair Marinho, Pinheiro e Altair; Clóvis e Jair Santana; Maurinho, Telê, Valdo, Paulinho e Escurinho. T: Zezé Moreira
Expulsão: Maurinho/72’ (Flu)

Classificação Final: 1º Palmeiras (Campeão)*; 2º Fortaleza; 3º Fluminense; 4º Santa Cruz; 5º Bahia; 6º Grêmio; 7º Coritiba; 8º Moto Club-MA; 9º Cruzeiro; 10º Capelense-AL; 11º ABC; 12º Santa Cruz-SE; 13º Rio Branco-ES; 14º Paula Ramos-SC; 15º Paysandu; 16º Fonseca-RJ; 17º Estrela do Mar-PB
*classificado para a Taça Libertadores de 1961 e para o Campeonato Brasileiro de 1961
Artilheiro Máximo: Bececê (Fortaleza) com 7 gols
Maior goleada: 31/8/1960 – Fluminense 8 x 0 Fonseca
Melhor ataque: Fluminense (21 gols)
Maior número de vitórias: Fluminense e Fortaleza (4) cada
Maior número de pontos: Fortaleza (12)

Critérios de Participação:
Conforme descrito no 2º parágrafo, do artigo 1º, do regulamento do Campeonato Brasileiro, “caso a Federação não promova o campeonato estadual, far-se-á representar pelo campeão da capital ou da cidade cuja hegemonia técnica seja notória” (Estado de Minas, 20/09/1959 – pag.4 – 2ª seção).

Sistema de Disputa:
Na primeira fase 15 clubes foram divididos em zonas regionais (nordeste, norte, leste e sul). A zona nordeste com 3 clubes, a norte com 5, a sul com 3, a leste com 4. A zona norte contou com uma fase preliminar e as demais com apenas duas fases. Em cada fase as chaves eram formadas por apenas duas equipes que se enfrentaram em turno e returno.

Avançaram para a segunda fase os vencedores de cada zona. Os vencedores da nordeste e da norte formaram a chave norte; e os vencedores da sul e da leste, formaram a chave sul. As equipes se enfrentaram em turno e returno.

Na semifinal os vencedores das chaves sul e norte se juntaram aos campeões paulista e pernambucano, que entraram diretamente nesta fase. São Paulo e Pernambuco foram contemplados com estas vagas por terem sido os estados finalistas do Campeonato Brasileiro de Seleções de 1959. O Campeão paulista enfrentou o vencedor da zona sul, enquanto o pernambucano o da zona norte.

Avançaram para a fase final os classificados da semifinal que se enfrentaram em turno e returno pela disputa do título. A partir deste ano, o Campeão Brasileiro, garantiu vaga para a edição do próximo ano e abriu mais uma vaga para o seu estado.

Critérios de desempate: na igualdade de pontos nos dois jogos, um terceiro jogo era disputado para definir a vaga; caso ocorresse empate, se classificaria a equipe com melhor "goal-average" (média dos gols marcados dividido pelos gols sofridos) nos três jogos da fase. Se mesmo assim o empate persistisse, a vaga seria decidida no sorteio - cara ou coroa.

Apenas o campeão na Libertadores
A Taça Libertadores era disputada somente pelos campeões nacionais. Assim, apenas o campeão brasileiro de 1960 se classificou para a disputa de 1961.

Trampolim político
Há dois anos e meio no cargo, o presidente da Confederação Brasileira de Desportos-CBD, João Havelange, à pedidos do ex-presidente da república, Juscelino Kubitscheck, concorre ao cargo de deputado federal pelo Partido Social Democrático-PSD, com o número 129. Na época a CBD congregava 24 esportes incluindo o futebol. Apesar dos 6 mil votos Havelange não foi eleito.

Classificação na moeda
Após três empates entre Grêmio e Coritiba, o tricolor gaúcho conquistou a classificação para a segunda fase do Campeonato Brasileiro, após o árbitro José Gomes Sobrinho, lançar uma moeda para o alto. O lado da moeda – coroa – escolhida pelo Grêmio caiu para cima e o tricolor se classificou.

Mapa Geográfico do Brasil
O Mapa geográfico brasileiro em 1960 era muito diferente do atual. Haviam 21 estados, o distrito federal e cinco territórios. A região sudeste ainda não existia e Minas pertencia a região leste com Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e a Guanabara. Este último era, na verdade, a cidade do Rio de Janeiro, e foi fundado em 21 de abril de 1960, mesma data da inauguração de Brasília. O Rio perdeu a sua condição de capital federal e o distrito federal se transferiu para Brasília.

Chave Leste 
Na primeira fase o Cruzeiro participou da Chave Leste com o Fluminense, Rio Branco de Cariacica-ES e Fonseca de Niterói-RJ. Este último participou do Brasileirão como campeão do Estado do Rio de Janeiro. O Fluminense era o campeão do Distrito Federal. 
Postar um comentário