segunda-feira, 1 de maio de 2017

Campeonato Mineiro 2009

O time cruzeirense campeão mineiro de 2009. Em pé: Sorín, Léo Fortunato, Gustavo, Wagner, Fábio, Henrique, Camilo, Wellington Paulista, Andrey e Gérson Magrão; Agachados: Marquinhos Paraná, Soares, Kleber, Jancarlos, Fabrício, Wanderley, Elicarlos e Bernardo.

Carlos Henrique

Primeira Fase
25/01 - Cruzeiro 2 x 1 Uberlândia (Parque do Sabiá)
01/02 - Cruzeiro 5 x 0 Social (Mineirão)
08/02 - Cruzeiro 3 x 2 Villa Nova (Bonfim)
12/02 - Cruzeiro 5 x 0 Guarani (Mineirão)
15/02 - Cruzeiro 2 x 1 Atlético (Mineirão)
21/02 - Cruzeiro 2 x 2 Uberaba (Uberabão)
01/03 - Cruzeiro 4 x 1 Boa (Mineirão)
08/03 - Cruzeiro 0 x 0 Tupi (Municipal)
15/03 - Cruzeiro 0 x 0 América (Mineirão)
22/03 - Cruzeiro 1 x 1 Rio Branco (Parque do Azulão)
25/03 - Cruzeiro 7 x 0 Democrata-GV (Mineirão)
Classificação: 1º Atlético*; 2º Cruzeiro*; 3º Boa*; 4º Rio Branco*; 5º América*; 6º Democrata*; 7º Tupi*; 8º Uberaba*; 9º Uberlândia; 10º Villa Nova; 11º Social; 12º Guarani

Quartas de final
28/03 - Cruzeiro 1 x 0 Tupi (Mineirão)
05/04 - Cruzeiro 7 x 2 Tupi (Municipal)
Semifinal
14/04 - Cruzeiro 4 x 1 Boa (Mineirão)
19/04 - Cruzeiro 2 x 1 Boa (Mineirão)
Final
26/04 - Cruzeiro 5 x 0 Atlético (Mineirão)
03/05 - Cruzeiro 1 x 1 Atlético (Mineirão)
Classificação Final: 1º Cruzeiro (Campeão); 2º Atlético; 3º Boa; 4º Rio Branco; 5º América; 6º Democrata; 7º Tupi; 8º Uberaba; 9º Uberlândia; 10º Villa Nova; 11º Social*; 12º Guarani*
*rebaixados
Artilheiro Máximo: Diego Tardelli (Atletico) com 16 gols

Critérios de Participação:
Disputado pelos 10 primeiros colocados do Campeonato Mineiro de 2008, mais o América e o Uberlândia, campeão e vice do Módulo II de 2008, respectivamente.

Sistema de Disputa:
Dividido em quatro fases: Na primeira as equipes se enfrentaram em turno único e os quatro primeiros colocados se classificaram para a semifinal. Os dois últimos foram rebaixados para o Módulo II.
Na fase quartas de final as equipes foram divididas em quatro chaves, com duas cada, na seguinte ordem de classificação da 1ª fase: 1º x 8º e o 2º x 7º x 3º x 6º, 4º x 5º. As equipes iniciaram esta fase com os pontos zerados e se enfrentaram em duas rodadas. Os quatro primeiros colocados da Primeira Fase disputaram os confrontos com a vantagem de dois resultados iguais com o mesmo saldo de gols.
Na fase semifinal as equipes foram divididas em duas chaves, com duas cada, na seguinte ordem de classificação: 1º x 4º e o 2º x 3º. As equipes iniciaram esta fase com os pontos zerados e se enfrentaram em duas rodadas. Os times com maior soma de pontos (primeira fase mais as quartas de final) disputaram os confrontos com a vantagem de dois resultados iguais com o mesmo saldo de gols.
Os finalistas decidiram o título em duas rodadas. Nesta fase os pontos foram zerados, mas o finalista que somou o maior número de pontos em todas as fases disputou a decisão com a vantagem de dois resultados iguais com o mesmo saldo de gols.

Sistema 4-4-2:
Fábio, Jancarlos (Jonathan), Léo Fortunato, Leonardo Silva e Gérson Magrão; Henrique (Fabrício), Marquinhos Paraná (Elicarlos), Ramires e Bernardo (Wagner); Kléber e Wellington Paulista (Soares). Treinador: Adilson

Quem jogou
Jogos
Atletas
16
Gérson Magrão
14
Henrique, Jancarlos, Marquinhos Paraná
13
Fábio, Soares
12
Kléber, Ramires, Wellington Paulista
11
Bernardo, Fabrício
10
Elicarlos, Jonathan
9
Léo Fortunato, Wagner
8
Leonardo Silva
7
Anderson, Gustavo
6
Thiago Heleno, Wanderley
5
Fernandinho, Thiago Ribeiro
4
Andrey, Sorín
3
Camilo
2
Alessandro
1
Diego Renan, Gustavo

Quem marcou gols
Gols
Atletas
13
Kléber
7
Ramires
6
Wellington Paulista
4
Jonathan, Leonardo Silva, Soares
3
Gérson Magrão, Wanderley
2
Marquinhos Paraná
1
Alessandro, Bernardo, Fabricio, Fernandinho, Jancarlos


Título invicto
Foi o 10º título invicto do Cruzeiro (1926, 1929, 1930, 1944, 1968, 1969, 1992, 1994, 2003 e 2009)

Placar das decisões: Cruzeiro 10 x 6 Atlético
Foi a 10ª decisão de Campeonato conquistada pelo Cruzeiro numa final direta contra o Galo em 15 disputadas. O Cruzeiro venceu as finais de 1940, 1967, 1972, 1977, 1987, 1990, 1998, 2004, 2008 e 2009 e o Galo as de 1954, 1963, 1976, 1985, 2000 e 2007.

Goleada histórica repetida
O Cruzeiro repetiu a goleada por 5 a 0 sobre o Atlético na decisão de 2008. As goleadas de 2008 e 2009 são as maiores em todas as decisões de Campeonatos em Minas.

Ampliando a escrotice
Não satisfeitos com a fórmula ridícula criada em 2004 em que a primeira fase só serve para apontar os classificados para as fases seguintes, a TV Globo e os dirigentes medíocres do nosso futebol criaram mais uma: as quartas de final. As fases de mata-matas só alteraram as duas primeiras posições da tabela da classificação da primeira fase e as demais permaneceram inalteradas.

Mata-mata entre duas equipes da mesma cidade? Pra quê?
Pela quarta vez o título foi decidido, já no primeiro jogo da final, tornando o segundo um mero amistoso. Os mata-matas são uma beleza para a TV que arrecada com os anúncios, mas uma desgraça para o futebol.
Postar um comentário